Desvendado mistério da foto de criança síria que se rende

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Imagem foi compartilhada nas redes sociais, mas havia dúvidas sobre seu autor e sobre a criança; BBC falou com fotógrafo

BBC

Milhares de pessoas compartilharam a imagem de uma criança síria com as mãos para cima, como se estivesse se entregando, ao confundir a câmera fotográfica com o cano de uma arma.

Mas quem fez este flagrante?

A imagem começou a viralizar no Twitter na terça-feira da semana passada, quando foi tuitada por Nadia Abu Shaban, uma fotógrafa baseada em Gaza.

A mensagem original foi retuitada mais de 11 mil vezes. "Estou chorando", "muito triste" e "a humanidade fracassou" foram alguns dos comentários.

Veja também:

Menina síria se rende ao confundir câmera fotográfica com rifle

Menina síria comove ao confundir câmera com arma
Reprodução/Twitter/Nadia AbuShaban
Menina síria comove ao confundir câmera com arma

Na sexta-feira, a imagem foi compartilhada no Reddit, onde recebeu mais de 5 mil votos positivos e 1,6 mil comentários.

Não demorou para que surgissem acusações de que a foto era falsa. Muitos no Twitter questionaram quem seria o autor da foto e porque a imagem havia sido postada sem crédito.

Nadia confirmou que não tinha tirado a foto, mas não sabia explicar quem havia feito a imagem.

No Imgur, um site de compartilhamento de imagens, um usuário pesquisou a origem da fotografia - um clipping de um jornal - e disse que ela era real, mas tirada "por volta de 2012". A mensagem também nomeou o fotógrafo: o turco Osman Sağırlı.

A BBC conversou com Sağırl, que agora trabalha na Tanzânia, e desvendou o mistério.

A criança é uma menina, Hudea, de 4 anos. A imagem foi tirada no campo de refugiados de Atmeh na Síria, em dezembro do ano passado. Hudea viajou ao campo - a cerca de 10 km da fronteira turca - com a mãe e dois irmãos, a 150 km da cidade deles, Hama.

"Eu usei uma lente de telefoto e ela pensou que fosse uma arma", disse Sağırlı.

"Depois que eu tirei eu olhei (para a foto) e percebi que ela (a criança) estava assustada, porque ela mordeu os lábios e levantou as mãos. Normalmente, crianças correm, escondem os rostos ou sorriem quando veem uma câmera", disse.

Ele diz que fotos de crianças dos campos de refugiados são especialmente reveladoras.

"Você sabe que há pessoas que foram desalojadas nos campos. Faz mais sentido ver o que elas sofreram através das crianças e não dos adultos. São as crianças que refletem os sentimentos com a inocência que têm".

A imagem foi publicada inicialmente no jornal Türkiye em janeiro e foi amplamente compartilhada pelas redes sociais em turco, mas só na semana passada tornou-se viral em mídias na língua inglesa.

Veja os países que usam crianças como soldados de guerra

 Algumas são alistadas e outras raptadas são forçadas a unir-se a grupos armados para defenderem as suas famílias. Foto: Reprodução/YoutubeUma das tendências mais alarmantes nos conflitos armados é a participação de crianças como soldados. Foto: Reprodução/YoutubeAs crianças-soldados são recrutadas de formas muito diferentes. Foto: Reprodução/Youtube Crianças recebem quase o mesmo tratamento dos adultos e participam de brutais cerimónias de iniciação. Foto: Reprodução/YoutubeApesar de a maioria das crianças-soldados serem rapazes, os grupos armados também recrutam mulheres. Foto: Reprodução/YoutubeMuitas crianças passam por cerimônias de iniciação que são geralmente brutais. Foto: Reprodução/YoutubeAs crianças são cada vez mais usadas porque são mais obedientes e não questionam ordens. Foto: Reprodução/Youtube No Myanmar, grupos inteiros de crianças dos 15 aos 17 anos foram cercados nas escolas e recrutados à força. Foto: Reprodução/YoutubeA fome e a pobreza podem levar os pais a oferecer os seus filhos para o serviço militar. Foto: Reprodução/Youtube Jovens associam armas ao poder, visto como motivação em situações em que pessoas se sentem impotentes. Foto: Reprodução/YoutubeHá relatos de uso de soldado criança nos seguintes países: Congo, Paquistão, Afeganistão, Colômbia e Costa do Marfim. Foto: Reprodução/YoutubeAs meninas soldados são especialmente vulneráveis e sofrem violência sexual. Foto: Reprodução/YoutubeEm alguns casos, os pais encorajam as filhas a irem para tropa se as chances de casamento são fracas. Foto: Reprodução/YoutubeEm Mianmar, os pais oferecem os filhos para o rebelde Karen, porque os guerrilheiros fornecem roupas e refeições . Foto: Reprodução/YoutubeHá relatos de crianças-soldados também na Índia, Iraque, Líbia, Mali, Síria e Iêmen. Foto: Reprodução/YoutubeA grande maioria das crianças é obrigada a consumir drogas, como maconha e crack. Foto: Reprodução/YoutubeDurante a guerra Irã-Iraque, crianças foram enviadas para campos minados antes dos adultos. Foto: Reprodução/Youtube


Leia tudo sobre: criançasíriarendeimagemchocante

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas