Caso Germanwings: quando um avião fica velho demais para voar?

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cálculo da vida útil de aviões inclui fatores como qualidade e custo de manutenção, além do plano de negócios da companhia aérea

BBC

Após o desastre de avião da Germanwings, que caiu nos Alpes franceses matando as 150 pessoas a bordo, foi divulgado que a aeronave envolvida, um Airbus A320, estava voando havia 24 anos.

Embora se conheça o papel do copiloto Andreas Lubitz, suspeito de derrubar o avião, uma a questão que veio à tona é se há um limite para o tempo de vida de um avião.

Talvez 10 anos? 20? 30 seria demais?

É difícil determinar exatamente quantos anos se pode pilotar uma aeronave sem o tempo que esteve em serviço seja um risco para os passageiros e tripulantes.

Leia também:

Investigadores conseguem isolar DNA de 78 vítimas de voo da Germanwings

Piloto mandou copiloto abrir "maldita porta", revela gravação da caixa-preta

Copiloto da Germanwings prometia gesto para que todos lembrassem dele

"Na indústria da aviação não existe um número específico de anos que determina que é seguro usar ou não uma aeronave, seja qual for o modelo", disse Paul Hayes, diretor de segurança da aviação Ascend, uma consultoria em aspectos internacionais relacionadas com a aviação.

"Não existe um calendário, um determinado número de voos ou quilometragem, afirmando que, depois de um momento, a aeronave deve parar de funcionar", disse o especialista à BBC News.

Velhos?

Existem aviões que foram construídos na década de 50 que ainda são utilizados.

É o caso de bombardeiro militar B-52, um modelo que mantém a Força Aérea dos EUA em serviço, embora seu primeiro vôo tenha ocorrido em 1952.

Seus pilotos são geralmente muito mais jovem do que a aeronave em si.

Hayes dá um outro exemplo: "Os Douglas C-47 (avião de transporte militar que data da Segunda Guerra Mundial) foram desenvolvidos nos anos 40. Dos cerca de 12 mil construídos nessa época, metade ainda está operando."

Mas como garantir que uma aeronave que tenha sido usado por décadas não são perigosas?

A chave, de acordo com os especialistas em aviação, é a manutenção adequada do avião. E a frequência, rigor e cuidados são essenciais.

 Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos Públicas Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos Públicas Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos Públicas Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos Públicas Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos Públicas Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos Públicas Corpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados. (26/03/2015)
. Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados.(26/03/2015). Foto: DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasCorpos de vítimas de queda de avião começam a ser recuperados (26/03/2015)
. Foto:  DICOM / Ministère de l’interieur/Fotos PúblicasAlunos fazem homenagem para vítimas do voo 4U9525. Entre os mortos estão 16 estudantes alemães. (24/03/2015). Foto: APAlunos fazem homenagem para vítimas do voo 4U9525. Entre os mortos estão 16 estudantes alemães. (24/03/2015). Foto: APAlunos fazem homenagem para vítimas do voo 4U9525. Entre os mortos estão 16 estudantes alemães. (24/03/2015). Foto: APAlunos fazem homenagem para vítimas do voo 4U9525. Entre os mortos estão 16 estudantes alemães. (24/03/2015). Foto: APImagens do local em que caiu o avião A320 com destino a Dusseldorf. Foto: APImagens do local em que caiu o avião A320 com destino a Dusseldorf. Foto: APImagens do local em que caiu o avião A320 com destino a Dusseldorf. Foto: APImagens do local em que caiu o avião A320 com destino a Dusseldorf. (24/03/2015). Foto: APJornal francês Le Dauphine Liberé divulga o que seria a primeira imagem da área em que caiu o A320 nos alpes franceses, que levava 150 pessoas a bordo (24/03/2015). Foto: Reprodução/Le Dauphine LiberéJornal francês La Provence divulgou o que seriam imagens do local em que caiu o avião A320 com destino a Dusseldorf. Foto: ReproduçãoJornal francês Le Dauphine Liberé divulga o que seria a primeira imagem da área em que caiu o A320 nos alpes franceses, que levava 150 pessoas a bordo. Foto: ReproduçãoExército helicópteros de resgate parque em Seyne, Alpes franceses (24.03.15). Foto: APEquipes de resgate esperam para atender vítimas do acidente aéreo na França. Foto: Reprodução/TwitterEquipes de resgate esperam para atender vítimas do acidente aéreo na França. Foto: Reprodução/TwitterImagem da região do acidente aéreo nos Alpes Franceses . Foto: Reprodução/TwitterFamiliares confortam parentes das vítimas do acidente com o voo 4U9525 (24/03/2015)  . Foto: APFamiliares confortam parentes das vítimas do acidente com o voo 4U9525 (24/03/2015)  . Foto: APFamiliares devítimas do voo 4U9525 chegam ao aeroporto de Barcelona (24.03.15) . Foto: APFamiliares devítimas do voo 4U9525 chegam ao aeroporto de Barcelona (24.03.15). Foto: AP Chorando as pessoas chegam no aeroporto de Duesseldorf, Alemanha, terça-feira, 24 de marco, 2015. Foto: APHomem esperando pelo voo 4U9525 no aeroporto de Duesseldorf, Alemanha, terça-feira, 24 de março, 2015. Foto: APAirbus A320 cai com 148 pessoas da França. Foto: APAirbus A320 cai com 148 pessoas da França. Foto: APAirbus A320 cai com 148 pessoas da França. Foto: APAirbus A320 cai com 148 pessoas da França. Foto: AP

Revisões

"As revisões que requerem uma determinada aeronave depende do tipo de aeronave", disse à BBC um porta-voz da Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido.

"E é a empresa que produz o avião que determina a frequência e características das inspeções que são necessárias. É por essa razão que não se pode falar de um cronograma de manutenção único," acrescenta.

Em termos muito gerais, inspeções diárias após cada pouso e depois no final do dia são realizadas.

Além disso, há muito inúmeras outras revisões específicas que ocorrem em intervalos anuais.

Dinheiro

O ponto fundamental que, na maioria dos casos, determina para valer a vida útil de um avião é a questão econômica.

A frequência das sessões de manutenção exigidos pelo dispositivo, a disponibilidade de peças de reposição, o custo e quantidade de combustível que necessita da aeronave são alguns dos fatores que são levados em conta para definir quanto tempo um avião vai voar.

E muitas vezes a manutenção vai custando cada vez mais com o passar dos anos.

"Em muitos casos, os aviões de passageiros chegam ao final de sua 'vida econômica' aos 24 anos, desde que sejam mantidos adequadamente", diz Hayes à BBC.

"Após esse tempo, eles são geralmente passam a ser utilizados como aviões de carga."

No entanto, a identificação de elementos específicos para quantificar a "vida econômica" de um avião é extremamente difícil, como demonstra uma análise feita pela companhia aérea americana Boeing.

"O conceito de vida útil a partir de uma perspectiva econômica é determinado por parâmetros conceituais como o modelo de negócio da companhia aérea, o planejamento que existe em relação à frota, fatores econômicos presentes no momento da compra do equipamento e o estudo da operação geográfica, entre outros ", diz o relatório da Boeing.

Leia tudo sobre: a320acidente na françaGermanwings

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas