Mais de 300 policiais e 380 bombeiros foram mobilizados dada a dispersão de destroços da aeronave em quase 4 hectáres de uma região remota e montanhosa

A operação de buscas foi retomada na manhã desta quarta-feira (25) para localizar os restos de 150 vítimas do acidente com uma aeronave da companhia aérea alemã Germanwings que caiu terça-feira(24) no sul dos alpes franceses. Helicpóteros sobrevoam a região sob céu nublado e com temperaturas pouco acima de zero.

Assista:  Vídeo mostra local onde o Airbus A320 caiu com 150 pessoas na França

Avião cai com 150 pessoas no sul da França
BBC Brasil
Avião cai com 150 pessoas no sul da França


Segundo o jornal francês "Le Monde", mais de 300 policiais e 380 bombeiros foram mobilizados dada a dispersão de destroços da aeronave em quase 4 hectáres de uma região remota e montanhosa, situada entre Digne e Barcelonnette (Alpes-de-Haute-Provence).

Leia mais:  Airbus A320 cai com 150 pessoas na França

"Não há nada além de destroços e de corpos", diz parlamentar francês

Entre os inúmeros detritos, nenhuma parte maior da fuselagem foi avistada. "Apenas o trem de pouso pode ser identificado" , disse um investigador da guarda civil. "As maiores partes de corpo que foram identificadas não são os maiores que uma maleta", acrescentou um dos seus colegas.





Caixa preta encontrada

As autoridades francesas informaram na manhã desta quarta-feira que o gravador de voz da cabine do avião foi bastante danificado.Um período fundamental de aproximadamente dois minutos, com informações sobre o momento em que o piloto perdeu contato pode ter se perdido.

Em entrevista a uma rádio local, o ministro do interior da França, Bernard Cazeneuve, disse que mesmo assim o equipamento será analisado por especialistas e já foi enviado ao Escritório de Investigação e Análises para a Segurança da Aviação Civil, cuja sede fica em Paris.  Ele informou ainda que todas as todas as possiblidades serão consideradas, mas um ataque terrorista não está entre as principais hipoteses.

De acordo com o ministro da Energia da França Ségolène Royal, a chave para a investigação é o que aconteceu no minuto depois das 10:30. A partir de então, os controladores não foram capazes de fazer contato com o avião.

O gravador de voz tem áudio de quatro microfones dentro da cabine e grava todas as conversas entre os pilotos, controladores de tráfego aéreo, bem como quaisquer ruídos ouvidas no interior da cabine.

Dados do voo

A segunda caixa preta, responsável por  gravar os dados de voo ainda não foi localizada. Cerca de 25 horas de informações sobre a posição e condição de quase todos os principais parte em um avião estão contidas no equipamento.

Airbus que caiu na França tinha 24 anos de uso

Com o conteúdo dos registradores de vôo, os investigadores vão tentar esclarecer as muitas dúvidas sobre o acidente."Nós não sabemos ainda o motivo da falha na comunicação entre o controle de tripulação e de tráfego aéreo, que tomou a iniciativa de declarar a aeronave em perigo, ou as circunstâncias da queda que durou oito longos minutos. "Nesta fase nós acreditamos que é um acidente e tudo mais seria especulação" , disse Heike Birlenbach, vice-presidente da Lufthansa, em uma conferência de imprensa em Barcelona.

Nas próximas horas, familiares das vítimas o presidente François Hollande, a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy devem chegar ao local do desastre.

*Com informações da AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.