Diretor da CIA diz que Irã terá "enormes custos" se insistir em programa nuclear

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Declarações aconteceram depois da intensificação do diálogo entre o Irã e os representantes dos países do grupo 5+1

Agência Brasil

O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos, John Brennan, advertiu hoje (22) o Irã que se continuar a desenvolver armamento nuclear e recusar um acordo internacional, o país terá "enormes custos e consequências". "Creio que sabem que terão enormes custos, consequências e implicações se decidirem continuar", disse Brennan em entrevista a uma rede de televisão.

As declarações do chefe da CIA ocorrem após a intensificação do diálogo entre o Irã e os representantes do Grupo 5+1 (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia mais a Alemanha), nas últimas semanas, para chegar a um acordo sobre o programa nuclear iraniano antes de 31 de março.

Leia também: Presidente do Irã diz que acordo com potências é viável

Este fim de semana, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, viajou para Londres a fim de analisar com os governos britânico, francês e alemão, os avanços conseguidos durante uma semana de negociações na Suíça sobre o programa nuclear do Irã.

Durante a entrevista, o diretor da CIA disse que os Estados Unidos têm "um número de opções disponíveis para evitar que o Irã consiga uma bomba atômica" e reiterou o compromisso expresso pelo presidente Barack Obama de evitar que Teerã desenvolva armas nucleares.

Leia mais: Crescem dúvidas sobre acordo nuclear com Irã; entenda impasse

Leia tudo sobre: mundoacordo nuclearirã

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas