Papa diz que dinheiro é 'esterco do diabo'

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Ao encontrar agricultores, Francisco disse que é preciso "lutar contra a prostituição das cooperativas que enganam a população, como um homem bom, por motivos de lucro"

O papa Francisco disse neste sábado (28), durante audiência no Vaticano, que "o dinheiro é esterco do diabo", acrescentando que, quando o capital se torna um ídolo, ele "comanda as escolhas do homem".

Declaração foi feita ao receber em audiência a Confederação de Cooperativas italianas (Confcooperative).

Ele recebeu representantes de cooperativas das áreas de agricultura, indústria, comércio, pesca, imobiliário, entre outras, que encheram a Sala Paulo VI.

Segundo o Papa, é preciso "lutar contra a prostituição das cooperativas que enganam a população, como um homem bom, por motivos de lucro" e pediu que seja promovidas a "economia da honestidade".

"A economia cooperativa sim é autêntica, se quer levar adiante uma função social forte, deve perseguir finalidades transparentes e límpidas, promover uma economia de honestidade".

"Fé e identidade são a base de tudo isso", disse, em discurso improvisado. "Sigam adiante, caminhem juntos com todas as pessoas de boa vontade. Esta também é uma chamada cristã, uma chamada cristã a todos".

Leia tudo sobre: Papa FranciscoEsterco do diabodinheirocapitalismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas