Explosão ocorreu no mercado de Kasuwar Jagwal, dedicado à venda e reparação de telefones, na capital econômica de Yobe

Agência Brasil

Uma menina-bomba aparentando sete anos morreu neste domingo (22) em um mercado na cidade de Potiskum, no nordeste da Nigéria, deixando outros cinco mortos, informaram à Agencia France Press (AFP) testemunhas do atentado.

Dia 18:  Exército da Nigéria diz ter matado mais de 300 militantes do Boko Haram

Veja os dez grupos terroristas mais ricos do mundo

Terrorismo: Atentado suicida mata 11 na Nigéria

A explosão ocorreu no mercado de Kasuwar Jagwal, dedicado à venda e reparação de telefones, na capital econômica do estado de Yobe, um dos três mais afetados pelos ataques do grupo terrorista Boko Haram.

A criança acionou o cinto de explosivos que levava à cintura, informaram as testemunhas, segundo as quais a menina parecia ter cerca de 7 anos.

“Cinco pessoas morreram ao mesmo tempo que a menina e 19 foram hospitalizadas devido aos ferimentos”, afirmou uma das testemunhas, Buba Lawan, que lidera milícia local de defesa. O balanço foi confirmado por uma fonte hospitalar que pediu anonimato.

Este é o segundo atentado suicida no mercado Kasuwar Jagwal desde o início do ano, depois de duas meninas terem acionado explosivos no dia 11 de janeiro, matando seis pessoas e ferindo 37.

Na véspera, outro atentado semelhante, cometido por uma menina de cerca de 10 anos, provocou a morte de 19 pessoas no principal Mercado de Maiduguri, capital do estado de Borno, vizinho de Yobo.

Os atentados foram atribuídos ao Boko Haram, que controla várias localidades no Nordeste da Nigéria e tem multiplicado seus ataques desde 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.