Criança-bomba morre em explosão na Nigéria e deixa outros cinco mortos

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Explosão ocorreu no mercado de Kasuwar Jagwal, dedicado à venda e reparação de telefones, na capital econômica de Yobe

Agência Brasil

Uma menina-bomba aparentando sete anos morreu neste domingo (22) em um mercado na cidade de Potiskum, no nordeste da Nigéria, deixando outros cinco mortos, informaram à Agencia France Press (AFP) testemunhas do atentado.

Dia 18: Exército da Nigéria diz ter matado mais de 300 militantes do Boko Haram

Veja os dez grupos terroristas mais ricos do mundo

O Estado Islâmico é a organização terrorista mais rica do mundo. Com recursos vindos de crimes e do petróleo, os militantes administram até US$ 2 bilhões anuais. Foto: APAtuando na Faixa de Gaza, o Hamas - considerado terrorista pelo FBI -  tem renda anual de ao menos US$ 1 bilhão. Foto: Reprodução/YoutubeMilitantes das FARC, Forças Armadas Revolucionária da Colômbia, atua no país há mais de 50 anos com renda anual de até US$ 600 milhões. Foto: Reprodução/YoutubeO Hezbollah, que significa 'Partido de Deus', surgiu após invasão e ocupação do Líbano em 1982 por Israel. Grupo tem renda anual de US$ 500 milhões. Foto: Reprodução/YoutubeO movimento Taleban governou o Afeganistão de 1996 a 2001 e hoje tem renda estimada em US$ 400 milhões vindos principalmente do tráfico de drogas. Foto: Reprodução/YoutubeUma das organizações terroristas mais letais do mundo, a Al-Qaeda atua com cerca de US$ 150 milhões anuais. Foto: Wikemedia CommonsLashkar-e-Taiba, ou 'Exército dos justos', é um grupo radical islâmico paquistanês que atua no sudeste da Ásia com renda de até US$ 100 milhões ao ano. Foto: Reprodução/YoutubeNa Somália, a Al-Shabab é a maior organização militante do país e foi fundada em 2006. Hoje atua com cerca de US$ 70 milhões ao ano. Foto: APO IRA Real, facção radical do IRA, foi criado por ativistas que se opõem ao acordo de paz de 1998 e tem renda anual de até US$ 50 milhões. Foto: Reprodução/YoutubeBoko Haram, que significa 'educação ocidental é pecado', atua na Nigéria com anuais US$ 52 milhões. Foto: Reprodução/Youtube

Terrorismo: Atentado suicida mata 11 na Nigéria

A explosão ocorreu no mercado de Kasuwar Jagwal, dedicado à venda e reparação de telefones, na capital econômica do estado de Yobe, um dos três mais afetados pelos ataques do grupo terrorista Boko Haram.

A criança acionou o cinto de explosivos que levava à cintura, informaram as testemunhas, segundo as quais a menina parecia ter cerca de 7 anos.

“Cinco pessoas morreram ao mesmo tempo que a menina e 19 foram hospitalizadas devido aos ferimentos”, afirmou uma das testemunhas, Buba Lawan, que lidera milícia local de defesa. O balanço foi confirmado por uma fonte hospitalar que pediu anonimato.

Este é o segundo atentado suicida no mercado Kasuwar Jagwal desde o início do ano, depois de duas meninas terem acionado explosivos no dia 11 de janeiro, matando seis pessoas e ferindo 37.

Na véspera, outro atentado semelhante, cometido por uma menina de cerca de 10 anos, provocou a morte de 19 pessoas no principal Mercado de Maiduguri, capital do estado de Borno, vizinho de Yobo.

Os atentados foram atribuídos ao Boko Haram, que controla várias localidades no Nordeste da Nigéria e tem multiplicado seus ataques desde 2009.

Leia tudo sobre: boko haramnigeria

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas