Estuprada pelo pai, inglesa tenta recomeçar após condenação do agressor

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Hollie Davey começou a ser abusada por Paul Davey aos 13; ela chegou a engravidar, mas entregou o bebê para a adoção

Uma inglesa que foi abusada pelo próprio pai e teve um filho dele revelou estar começando a reconstruir sua vida depois de o agressor ser preso. As informações são do Daily Mail.

Dia 16: Menina de 13 anos é vítima de estupro coletivo em Osasco

Hollie foi criada em um lar adotivo, mas decidiu procurar pelo pai quando tinha 13 anos
Reprodução/Daily Mail
Hollie foi criada em um lar adotivo, mas decidiu procurar pelo pai quando tinha 13 anos

2011: Polícia apura suposto estupro de 5 irmãs pelo pai em São Paulo

Hollie Davey, 26, foi abusada, molestada e estuprada por Paul Davey a partir dos 13 anos e chegou a engravidar dele duas vezes - uma das gestações foi interrompida.

Adotada quando ainda era um bebê, ela localizou o pai biológico quando era uma pré-adolescente logo que soube da verdade sobre sua família. Ao falar sobre seu verdadeiro calvário, Hollie disse que "nunca vai superar" o que ele fez com ela depois de roubar sua infância.

Ela, que atualmente tem três filhas - Alayla, 6, Roxanne, 4, e Amelia, 2 - revelou que o bebê que teve com o pai foi encaminhado para a adoção e explica que a experiência angustiante começou quando ela soube que sua mãe biológica havia morrido.

"Quando cheguei à casa que pertencia a minha família biológica, um homem com cabelos grisalhos atendeu a porta e me perguntou se podia ajudar", ela disse. "Eu lhe disse 'sou sua filha'. Ele pareceu chocado".

Os dois então começaram a se aproximar e em seguida, ele perguntou se ela não queria morar com ele com a desculpa de que não queria perdê-la novamente.

"Com essas palavras, senti que pertencia àquele lugar e me acomodei em um quarto separado da casa".

Hollie hoje tenta levar uma vida normal ao lado das três filhas na Inglaterra
Reprodução/Youtube
Hollie hoje tenta levar uma vida normal ao lado das três filhas na Inglaterra

Mas enquanto ela estava interessada em desenvolver um vínculo afetivo entre pai e filha, o homem pareceu ter outras ideias. Depois de viverem alguns meses juntos, Paul sugeriu uma brincadeira. Ele lhe entregou um vestido de noiva e pediu para que a jovem o vestisse. 

Em seguida, o pai pediu para ela posar na cama para algumas fotos. "Senti que aquilo era errado, mas o que eu poderia fazer?", questiona ela. Mais tarde naquela mesma noite, ele foi dormir com ela. Em pouco tempo, Davey visitava o quarto da filha todas as noites para molestá-la. Em uma manhã qualquer, o homem a levou para uma estrada deserta e a estuprou pela primeira vez.

De volta para casa, Davey passou a trancar a menina e a forçava a vestir o vestido de noiva várias vezes. Já grávida, enquanto o pai dormia, Hollie percebeu que a porta da frente estava aberta e fugiu.

Ela então deu à luz um menino, mas os serviços sociais o levaram para a adoção. Ela então denunciou o homem. Em julho de 2013, Paul Davey, com 63 anos, compareceu a corte de Ipswich onde se declarou inocente das acusações. Mas foi condenado a prisão por 16 anos.

Leia tudo sobre: inglaterraincestoestuprodaveyhollie

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas