Segundo a emissora, jihadistas estão usando artifícios em vídeos de propaganda para que mulheres se sintam em casa

Militantes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) estariam usando Nutella e filhotes de gatos para recrutar mulheres ocidentais à sua causa.

Ontem:  EUA e Turquia assinam acordo para treinar oposição moderada na Síria

De acordo com a emissora norte-americana "CNN", os jihadistas estão usando destes artifícios em vídeos de propaganda direcionados a mulheres. O objetivo seria fazer com que acreditassem que sua vida no campo de batalha seria parecida com a que levam em suas casas.

Especialistas:  "O Estado Islâmico não pratica nenhuma vertente do islã"

Denúncia foi baseada em fotos que circulam na Internet com jihadistas sorridentes, segurando potes do creme de avelã ao invés de armas. Eles também estariam usando gatinhos e emojis, figuras de rostinhos felizes usadas nas redes sociais, nas ações.

Em entrevista à CNN, Nimmi Gowrinathan, professora do City College, de Nova York, disse, no entanto, acreditar que as mulheres que se juntam ao grupo o fazem por razões diferentes.

"Elas o fazem pela ideia do Califado, é uma ideologia política um pouco mais profunda que as redes sociais. Elas são atraídas porque se sentem mais seguras, porque sentem que sua identidade está ameaçada", apontou.

O Estado Islâmico é um grupo radical sunita que tenta estabelecer um califado. Os extremistas já controlam o norte da Síria e do Iraque. Os jihadistas adotam métodos extremos, como decapitações, sequestros, perseguições e mutilações nas áreas de seu domínio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.