Atualmente, padres católicos que se casam são impedidos de exercerem a comunhão e celebrarem missas

Papa Francisco fez a declaração durante a viagem de volta para Roma, vindo de Manila
AP
Papa Francisco fez a declaração durante a viagem de volta para Roma, vindo de Manila

O papa Francisco admitiu nesta quinta-feira (19) que está refletindo sobre o celibato e a situação de padres casados que celebram missas no rito oriental.

"Isso está presente na minha agenda", disse o Pontífice, ao ser questionado sobre o tema durante um encontro com sacerdotes em Roma.

Atualmente, padres católicos de rito latino que se casam são automaticamente impedidos de exercerem a comunhão e celebrarem missas. No entanto, sacerdores de rito oriental podem contrair matrimônio e manter suas funções.

Outras declarações polêmicas de Francisco:

Papa diz que gays não devem ser julgados ou marginalizados pela sociedade
Papa diz que evolucionismo e Big Bang não contradizem papel de Deus 
Francisco diz que católico não deve ter filhos 'como coelhos'

Em maio do ano passado, Francisco afirmou que o celibato não é um dogma da Igreja Católica, ou seja, não é algo indiscutível em uma crença. Mas o Papa ressaltou que "aprecia" essa "regra de vida".

Veja as fotos mais marcantes da visita de Francisco ao Brasil, em 2013:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.