Itamaraty condena atentado que matou 16 pessoas na Nigéria

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ataque cometido por uma mulher bomba num ônibus matou 16 pessoas e feriu mais de 30 em Damaturu

Agência Brasil

O Ministério das Relações Exteriores condenou o atentado ocorrido no sábado (15) em Damaturu, no Nordeste da Nigéria. Cometido por uma mulher-bomba, o ataque matou pelo menos 16 pessoas e deixou mais de 30 feridos em um terminal de ônibus.

Martha Mark, mãe de Monica Mark%, uma das sequestradas em escola nigeriana chora ao mostrar foto da jovem na casa da família
AP
Martha Mark, mãe de Monica Mark%, uma das sequestradas em escola nigeriana chora ao mostrar foto da jovem na casa da família

Leia mais: Cerca de 900 mil nigerianos já abandonaram suas casas para escapar do Boko Haram

Pelo menos sete pessoas foram mortas e 32 feridas em atentado suicida na Nigéria

“O terrorismo e o recurso à violência política são atos que o governo e povo brasileiro repudiam de forma categórica. O governo brasileiro estende sua solidariedade ao governo da Nigéria e às famílias das vítimas”, destacou o Itamaraty em nota.

Inicialmente, a polícia de Damaturu, capital do estado de Yobe, havia informado sete mortes, mas o número aumentou. Segundo testemunhas, a mulher entrou em um veículo e foi até uma mercearia no final do terminal de ônibus. Ela ficou no meio da multidão e provocou a explosão.

Até agora, nenhum grupo assumiu a autoria do atentado. O Norte da Nigéria enfrenta uma onda de violência e ataques terroristas promovidos pelo grupo islâmico radical Boko Haram. Nas últimas semanas, o grupo tem expandido a atuação para países vizinhos da Nigéria, como Camarões, Chade e Níger.

Em outras duas notas, a chancelaria brasileira condenou a execução de egípcios pelo Estado Islâmico e o atentado em Copenhagen, na Dinamarca. 

Leia tudo sobre: ItamaratydiplomaciaNigériaterrorismoBoko Haram

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas