Estupros de doente mental e de turista causam comoção na Índia

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Polícia local deteve nove suspeitos pela morte da nepalesa em Rohtak, ao norte de Nova Déli; ela foi morta e tinha 28 anos

Dois novos casos de violência chamaram a atenção na Índia nos últimos dias, um diz respeito a uma mulher originária do Nepal, que resultou em sua morte, e o outro afetou uma estudante japonesa.

Maio: Ministro ironiza imprensa ao ser questionado sobre caso de estupro na Índia

A Polícia local deteve nove pessoas suspeitas de estarem envolvidas na morte da nepalesa em Rohtak, ao norte de Nova Déli, após ser violentada e sofrer torturas. A mulher tinha 28 anos e sofria de problemas mentais, informou a imprensa local.

Outro caso diz respeito a uma turista japonesa, que foi abusada sexualmente quando visitava o Rajastão, no noroeste da Índia. Ela foi violentada por um jovem da região que falava inglês e se ofereceu para ser seu guia e intérprete, apontou a Polícia local.

Histórico

Os casos de estupro são comuns na Índia. Em 2012, no entanto, um episódio despertou comoção nacional, quando uma jovem foi vítima de um abuso coletivo dentro de um ônibus em Nova Déli.

Leia tudo sobre: indianepalnova delhirohtak

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas