Menores foram atingidos enquanto tentavam fugir; atirador aparentemente se suicidou; "pior caso que já vi", diz policial

AP

Policiais na casa onde ocorreu o tiroteio
David Goldman/AP - 7.2.15
Policiais na casa onde ocorreu o tiroteio

Moradores de uma rua silenciosa no subúrbio de Atlanta [ capital do Estado da Geórgia, nos Estados Unidos ] ficaram aterrorizados após a polícia informar que um homem atirou em seis pessoas, matando quatro delas, incluindo a ex-mulher e várias crianças. O atirador, aparentemente, suicidou-se.

O tiroteio ocorreu no sábado (6) por volta das 3h (6h de Brasília) num conjunto habitacional a oeste de Atlanta, informou o xerife do condado de Douglas, Glenn Daniel.

Os vizinhos chamaram a polícia e tentaram ajudar as várias vítimas até que chegasse o socorro.

O atirador, cujo nome não foi imediatamente divulgado, aparentemente tinha como alvo a ex-mulher e familiares dela, tendo disparado contra pessoas dentro e fora da casa, disse Daniel. Várias crianças foram atingida enquanto tentavam fugir pela rua, disseram vizinhos.

Leia também: Detroit ensaia ressurreição pós-crise

Conheça os presos que EUA querem de Cuba

EUA liberam acesso a documentos de Rosa Parks, símbolo da luta contra o racismo

As autoridades não reveleram os nomes das vítimas por que ainda estavam tentando contatar os parentes. Investigadores acreditam que o atirados se suicidou.

A polícia ainda buscava descobrir a motivação do crime e entender o que aconteceu.

"Eu trabalho na segurança daqui há 20 anos e isso é o pior que eu já vi", disse Daniel. Ele não soube dizer quando o casal se divorciou ou se eles já haviam procurado a polícia.

Teresa Carter, de 59 anos, disse ter ouvido tiros de dentro de sua casa mas não viu o que aconteceu. Ela afirmou que normalmente via crianças brincando nas ruas e na vizinhança.

"Ouvi tiros e ouvi uma mulher gritando", contou Teresa. "E aí ouvi quatro outros tiros."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.