País reforçou ataques após a morte do piloto Muath al Kasaesbeh

O Exército da Jordânia anunciou neste domingo (8) por meio de comunicado que já destruiu 20% da capacidade militar do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), após três dias de ataques contra os extremistas.

Segundo as Forças Armadas, as represálias pela morte do militar jordaniano Muath al Kasaesbeh, queimado vivo pelo EI, atingiram até o momento 56 alvos dos radicais.

Leia mais:  Estado Islâmico queima piloto jordaniano vivo e divulga imagens na internet

Estado Islâmico decapita jornalista japonês

O Exército do país diz já ter destruído centros de coordenação, depósitos de armas e locais onde os milicianos dormiam e comiam.

Além disso, o comandante das Forças Armadas da Jordânia, Mansour al Jbour, prometeu continuar a ofensiva até o grupo ser "aniquilado".


    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.