Em conversa informal, pontífice pediu para diretora de jornal enviar "um abraço aos bolivianos, dos quais verei em julho"

O papa Francisco confirmou, informalmente, que fará uma viagem no próximo mês de julho por países da América Latina, como Bolívia, Paraguai e Equador.

Terça: 'Falar com Jesus é melhor que fofocar com vizinhos', diz papa Francisco

Ontem: Papa exige que bispos nunca escondam escândalos de pedofilia

Na quinta, em uma conversa com o jornal "La Razon" no Vaticano, o Pontífice pediu para a diretora do jornal, Claudia Benavente, enviar "um grande abraço a todos os bolivianos, os quais verei em julho". Francisco, no entanto, não forneceu informações específicas, como datas e roteiros.

Dessa forma, o Papa confirmou o que já tinha sido adiantado pelo presidente boliviano, Evo Morales, em um anúncio no dia 19 de janeiro.

"Não encontrei o Papa, mas recebi a mensagem de que, em julho, ele virá. Francisco visitará primeiro o Paraguai, depois a Bolívia e o Equador. Porém, não sei exatamente quantos dias ele ficará no país", disse Morales.

Desde o início do Pontificado de Francisco, em março de 2013, há especulações de que o Papa, nascido na Argentina, gostaria de fazer uma viagem pela América Latina.

Até o momento, não há confirmações do Vaticano. Mas fontes locais afirmam que o Papa pretende evitar uma visita à Argentina em 2015, que é ano de eleições presidenciais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.