Falha nas turbinas causou queda do avião da TransAsia, apontam caixas-pretas

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo o Conselho de Segurança Aérea da China, o motor direito falhou primeiro e o esquerdo não pôde ser reiniciado

O avião da TransAsia, que caiu na última quarta-feira (04) em Taipé, apresentou falhas nas duas turbinas dois minutos após a decolagem, informaram as autoridades ao analisar os dados das caixas-pretas nesta sexta-feira (06). Isso fez com que a aeronave não tivesse força suficiente para subir.

Assista: Piloto do avião da TransAsia pediu socorro por rádio

Equipes de resgate tentam retirar passageiros presos dentro de avião da TransAsia
AP
Equipes de resgate tentam retirar passageiros presos dentro de avião da TransAsia

Segundo o Conselho de Segurança Aérea da China, o motor direito falhou primeiro e o esquerdo não pôde ser reiniciado pelo piloto. Porém, eles não sabem ainda o que causou a falha.

"Levando em consideração os dados que temos até o momento, observamos que durante um período de tempo os dois motores não tinham propulsão. O motor direito entrou em chamas e provocou um alarme na cabine. O esquerdo apagou automaticamente e o piloto tentou reativá-lo, mas não conseguiu", explicou o diretor do Conselho, Thomas Wang.

Ele ainda explicou que o piloto tentou desligar e dar reinício a uma das turbinas, mas o procedimento não funcionou. Ele ainda emitiu cinco alertas de falha antes do voo cair.
O bimotor turboélice ATR-72 tinha fabricação franco-italiana e tinha menos de um ano de uso, tendo passado por uma revisão no dia 26 de janeiro.

De acordo com uma matéria divulgada pelo jornal China Times, os especialistas ainda afirmaram que o piloto tentou "até o último momento" limitar os danos causados pelo impacto da aeronave. A reportagem afirma que o corpo dele foi encontrado com as duas mãos no manche de comando e com as duas pernas fraturadas.

Em Taiwan, ele é considerado herói por ter evitado que o voo atingisse áreas residenciais da cidade. Até o momento, 35 vítimas foram retiradas dos restos da aeronave e 15 pessoas sobreviveram ao acidente. Ao todo, 58 pessoas estavam a bordo.

Leia tudo sobre: transasiaatr72wangchina

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas