Quem ocupa o cargo não governa, mas participa do jogo político

Novo presidente italiano Sergio Mattarella posa com a presidente da Câmara Baixa Laura Boldrini no edifício do tribunal Constitucional perto do Palácio Quirinal, em Roma
AP Photo/Ettore Ferrari
Novo presidente italiano Sergio Mattarella posa com a presidente da Câmara Baixa Laura Boldrini no edifício do tribunal Constitucional perto do Palácio Quirinal, em Roma

Seguindo a tradição parlamentarista da Europa, o presidente da República da Itália cumpre a função de chefe de Estado, enquanto o governo fica a cargo do primeiro-ministro (posto ocupado atualmente por Matteo Renzi).

LEIA MAIS:  Conheça Sergio Mattarella, novo presidente da Itália

Embora não tenha os mesmos poderes de um mandatário brasileiro, por exemplo, o presidente italiano não é uma espécie de "rainha da Inglaterra", ou seja, uma figura meramente decorativa. Ele é considerado o principal garantidor da Constituição e, mais do que promulgar leis, participa ativamente do jogo político, mediando negociações entre os partidos para o Congresso aprovar projetos benéficos à nação.

A figura da Presidência foi instituída na Itália em 1948, e desde então 11 homens ocuparam o cargo. O chefe de Estado também tem a prerrogativa de dissolver o Congresso, nomear primeiros-ministros e comandar o Conselho Supremo de Defesa e as Forças Armadas do país.

Além disso, o presidente chefia o Conselho Superior da Magistratura e pode dar clemência a condenados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.