Líder de esquerda assume posto de novo primeiro-ministro da Grécia

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Neste domingo (25), o partido venceu as eleições legislativas gregas - com 36% de apoio do eleitorado

O líder do partido de esquerda Syriza, Alexis Tsipras, fez o juramento nas mãos do presidente da Grécia, Karolos Papoulias, e assumiu o posto de primeiro-ministro do país nesta terça-feira (26). Com isso, ele se torna o premier mais jovem dos últimos 150 anos de política na Grécia.

Extrema esquerda vence as eleições na Grécia

Vitória da extrema esquerda amplia incertezas sobre futuro da Grécia

Alexis Tsipras encontra-se com o presidente grego Karolos Papoulias no dia em que é empossado (26/01/2015)
AP Photo
Alexis Tsipras encontra-se com o presidente grego Karolos Papoulias no dia em que é empossado (26/01/2015)


Assim como anunciado, Tsipras quebrou a tradição de jurar sobre a Bíblia e o fez diretamente com Papoulias. Porém, ele deixou os membros de sua coalizão optarem por seguir a tradição ou fazerem um juramento apenas político.

Ontem (25), o partido venceu as eleições legislativas gregas - com 36% de apoio do eleitorado - e conseguiu 149 assentos no Parlamento, dois a menos do que a maioria absoluta. Para resolver o problema, Tsipras fechou um acordo com o direitista Gregos Independentes e conseguiu mais 13 cadeiras.

Veja também: Saída grega da zona do euro "não está em jogo", diz cotado para Finanças

Apesar de já ter anunciado ser contra as medidas de contenção da União Europeia, dizendo que o país "deixou para trás a desastrosa austeridade", a Comissão Europeia afirmou respeitar "plenamente a escolha soberana e democrática". De acordo com a porta-voz da entidade, Margaritis Schinas, a Comissão "está pronta para trabalhar com o novo governo, quando este for formado".

A Coalizão de Esquerda Radical (Syriza) defende a renegociação da dívida de 321 bilhões de euros com a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Leia tudo sobre: Grécialíder da esquerdaSyrizaAlexis Tsipras

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas