Na mensagem com ameaças tanto aos judeus como aos cristãos, o grupo diz: "atacaremos Roma"

O grupo terrorista Estado Islâmico enviou uma nova mensagem com ameaças tanto aos judeus como aos cristãos. "Assim que essa campanha de cruzadas acabar aqui, depois, se Deus quiser, nos encontraremos em Jerusalém e depois atacaremos Roma. Mas, antes, os exércitos da cruz serão derrotados em Dabiq", afirmou o porta-voz do grupo, Abu Muhammad al-Adnani.

Cartunista morto em ataque na França havia publicado charge sobre terrorismo

Brasil: Em nota, Dilma diz que atentado é grave violação à liberdade de imprensa

Chamada de "Morra na sua raiva", a mensagem pede ainda que os jihadistas derrotem todos os "inimigos" em seu próprio território.

Jogadores portugueses

Cinco jovens jogadores de futebol portugueses, que estão na Síria combatendo pelo EI, podem ajudar as autoridades a localizar o carrasco John - acusado pelo Ocidente de ter decapitado os reféns ingleses e norte-americanos.

Segundo o Mail Online, os jovens tinham se transferido para jogar em Londres e ali se converteram ao Islã e se radicalizaram. De lá, partiram para lutar em território sírio.
Eles teriam exercido um papel fundamental na produção e na distribuição dos vídeos em que aparecem as terríveis execuções dos prisioneiros.

As autoridades de segurança europeias estariam seguindo seus rastros na internet e pretendem conseguir assim mais informações sobre John. O mais promissor dos jogadores era Fabio Poças, 22 anos, que atuava pelo Sporting e tinha grandes chances de brilhar no futebol inglês.

Terror: "Vingamos o profeta", teriam dito atiradores após ataque terrorista na França


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.