Japão acredita que decapitação de refém é autêntica

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Governo japonês trabalha com o Paquistão na libertação de jornalista que está com o Estado Islâmico

O governo japonês afirmou o vídeo em que o refém Kenji Goto aparece mostrando uma foto de Haruna Yukawa decapitado é "provavelmente autêntico". Agora as autoridades trabalham com o governo do Paquistão para liberar o jornalista que ainda está vivo.

Estado Islâmico ameaça matar dois reféns japoneses; assista ao vídeo

Segundo a voz de Goto, agora os jihadistas "não querem mais dinheiro, então você [governo] não precisa mais se preocupar em financiar terroristas". Na última terça-feira (20), um homem mascarado pedia US$ 200 milhões para salvar a vida dos dois reféns japoneses.

Até o momento, sabe-se que Yukawa estava em uma viagem comercial pela região e Goto é um jornalista freelancer que desapareceu em outubro na Síria.

Estado Islâmico ameaça matar dois reféns japoneses
Reprodução
Estado Islâmico ameaça matar dois reféns japoneses


Leia tudo sobre: estado islâmicojaponês

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas