China lidera a lista, diz Anistia Internacional. Ao ano, milhares são executados pelo governo, que não divulga números oficiais

O número de execuções subiu 15% em 2013, se comparado com 2012, de acordo com a Anistia Internacional. Milhares foram condenados a mortes por decapitação, na cadeira elétrica, fuzilamento, enforcamento e injeção letal. As informações são da CNN.

A China realizou mais execuções do que qualquer outro lugar do mundo em 2013. Embora as autoridades chinesas tratem estatísticas oficiais de execução como um segredo de Estado, a Anistia Internacional estima que milhares morram a cada ano, mais do que em qualquer outro país. Excluindo a China, execuções subiram para 778 em 2013 contra 682 em 2012.

Veja o ranking dos países que mais executam na galeria de fotos:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.