Papa se reúne com sobreviventes de tufão Haiyan, nas Filipinas

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Durante a missa, uma mulher morreu ao ser atingida por um equipamento que desabou com os fortes ventos

O papa Francisco se reuniu neste sábado (17) com vítimas do tufão Haiyan, que atingiu as Filipinas em 2013, provocando cerca de seis mil mortes. O evento em Tacloban era um dos mais aguardados na agenda do Pontífice, que está em visita oficial ao país.

Papa Francisco celebra missa em Tacloban, nas Filipinas
AP
Papa Francisco celebra missa em Tacloban, nas Filipinas

"Não tenho palavras para compartilhar a dor de vocês. Confesso que, quando vi a devastação causada pelo tufão, percebi que deveria vir aqui. Naquele dia, decidi por essa viagem. Digo que estou com vocês. Vocês não estão sozinhos", afirmou Francisco aos sobreviventes.

Leia mais: Papa Francisco se recusa a encontrar Dalai Lama para evitar problemas com China

Devido às chuvas na cidade e à ameaça de uma tempestade tropical, o Papa celebrou a missa para os sobreviventes com uma capa impermeável amarela. As más condições meteorológicas também obrigaram Francisco a antecipar seu retorno de Tacloban à capital Manila. No entanto, o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, afirmou que a chuva contribuiu para deixar mais especial a visita do Papa aos locais atingidos pelo tufão.

"Não teria sido a mesma coisa se fosse um dia de sol", comentou. Durante a missa em Tacloban, uma mulher morreu ao ser atingida por um equipamento que desabou com os fortes ventos. Ao ser informado do acontecimento, Francisco pediu para os organizadores de sua viagem às Filipinas entrarem em contato com a família da vítima.

O Papa iniciou na última segunda-feira (17) uma viagem pela Ásia, com passagens pelo Sri Lanka e pelas Filipinas. Ele retornará ao Vaticano daqui a dois dias

Leia tudo sobre: Papa FranciscoFilipinas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas