Chefe de gabinete presidencial no Iêmen é sequestrado

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo ligado ao movimento xiita dos houthis pararam carro de Mubarak e levaram o chefe de gabinete a local desconhecido

O chefe de gabinete da Presidência do Iêmen, Ahmed Awad Mubarak, foi sequestrado na manhã deste sábado (17), em Sana.

Dia 14: Al-Qaeda no Iêmen reivindica ataque terrorista contra a Charlie Hebdo na França

Rebeldes xiitas andam em caminhonete para patrulhar rua em Sanaa, Iêmen (3/01)
AP
Rebeldes xiitas andam em caminhonete para patrulhar rua em Sanaa, Iêmen (3/01)

Iêmen: Suspeito de ataque em revista francesa treinou com a Al-Qaeda 

Um grupo de homens ligados ao movimento xiita dos houthis, alguns usando uniformes militares, pararam o carro de Mubarak e levaram o chefe de gabinete para um lugar desconhecido.

O funcionário do governo estava se dirigindo ao Palácio Presidencial quando foi sequestrado. A embaixada dos Estados Unidos no país condenou o rapto e exigiu a libertação imediata de Mubarak.

Em um comunicado, a sede diplomática disse que se trata de "uma tática intimidatória, que busca silenciar as vozes que defendem a paz e a estabilidade do Iêmen". A diplomata britânica em Sana, Jane Marriott, também demonstrou preocupação com o episódio.

Mubarak é chefe de gabinete do presidente do Iêmen, Abd Rabbuh Mansur Hadi. Atualmente, o país vive uma tensão entre governo e facções, que divergem sobre a criação de uma nova Constituição. Mubarak deveria apresentar neste sábado um novo conjunto de leis.

Leia tudo sobre: mubarakeuaiemenhadixiitas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas