Oposição convoca novos protestos contra crise e escassez na Venezuela

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

"O povo tem que levantar a voz", afirmou o ex-candidato à presidência do país Henrique Capriles Radonski nesta quinta

Agência Brasil

O ex-candidato à presidência da Venezuela Henrique Capriles Radonski anunciou nesta quinta-feira (15) que vai convocar a população, nas próximas horas, para exigir que o presidente Nicolás Maduro tome medidas urgentes a fim de combater a crise econômica e a escassez de produtos no país.

Dia 2: Maduro quer ampliar relações com Brasil e pede respeito aos Estados Unidos

Falta de alimentos obriga venezuelanos a rever rotina alimentar
Leandra Felipe/Agência Brasil
Falta de alimentos obriga venezuelanos a rever rotina alimentar


Cenário: Venezuela investe na preservação de língua indígena como patrimônio cultural

"O povo tem que levantar a voz. Estamos chegando a um momento em que ou isso muda ou arrebenta. O governo não pode pedir ao povo que deixe de comer (…) é o momento perfeito para mudar", disse aos jornalistas.

Em comunicado enviado à Agência Lusa, o ex-candidato defendeu a criação de uma equipe que avance com ações sérias para tirar o país da crise. "É importante recordar que os democratas não derrubam governos, mudam os governos", disse.

Capriles assegurou que a Venezuela "não está em fase terminal", mas que acabou "o sonho" que o chavismo chamou "revolução". Segundo ele, mais de 80% dos venezuelanos não acompanham o atual governo.

Para o oposicionista, o povo deve exigir que a Venezuela aumente a produção de petróleo e deixe de subsidiar o produto enviado a outros países. Além disso, devem cessar as ameaças contra o setor privado, o confisco ou a expropriação de empresas.

Também devem ser reativadas, segundo ele, terras que foram expropriadas, para que sejam produzidos os alimentos de que o país necessita.

Leia tudo sobre: venezuelamaduroprotestos na venezuela

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas