Oficial de cyber defesa da França classificou os ataques como oportunistas, destinados a site com sistema fraco de proteção

 Mais de 19 mil sites franceses foram alvos de ataques de hackers islâmicos nos últimos quatro dias, informou hoje (15) o portal especializado em segurança informática ZatazMag.

Vítimas de ataque a Charlie Hebdo são enterradas nesta quinta-feira

Possível envolvimento do Estado Islâmico nos ataques de Paris apavora a Europa

Os ataques ocorreram após os ataques contra a sede do jornal "Charlie Hebdo" e contra um mercado judaico, ambos em Paris, que provocaram a morte de 17 pessoas. "É a primeira vez que o país enfrenta este tipo de situação", disse Arnaud Coustillière, oficial-geral para cyber defesa do Estado-Maior da França. 

Coustillière, no entanto, afirmou que os ataques são de "baixo nível", pois não enviam vírus nem afetam softwares. Os principais efeitos são limitação ou cancelamento de homepages.

Ele classificou os ataques como "oportunistas", destinados a sites com sistemas fracos de proteção ou desatualizados.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.