Estados Unidos facilitarão viagens para Cuba a partir desta sexta-feira

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

As medidas de reaproximação entre os dois paises avançam mesmo que o embargo econômico imposto pelos Estados Unidos contra Cuba, decretado em 1962, continue em vigor

Agência Brasil

O Departamento do Tesouro norte-americano anunciou nesta quinta-feira (15) que algumas das restrições a Cuba serão aliviadas a partir da sexta-feira (16), como parte do processo de normalização das relações entre Havana e Washington. Inicialmente, os Estados Unidos facilitarão as viagens para a ilha e aliviarão as limitações comerciais, principalmente transferências de remessas dos emigrantes cubanos.

Bandeiras dos EUA e de Cuba são exibidas em sacada em Havanas (foto de arquivo)
AP

“O anúncio de hoje nos coloca um passo mais próximos de substituir políticas que não estavam funcionando e de colocar em prática uma política que ajude a promover a liberdade política e econômica do povo cubano”, afirmou o secretário do Tesouro norte-americano, Jacob Lew.

As medidas avançam mesmo que o embargo econômico dos Estados Unidos contra Cuba, decretado em 1962, continue em vigor, uma vez que este só pode ser revogado pelo Congresso americano, atualmente dominado pelo Partido Republicano.

Leia mais: O que o Brasil ganha com a reaproximação Cuba-EUA?

Os presidentes Barack Obama e Raúl Castro anunciaram, no dia 17 de dezembro, que os Estados Unidos e Cuba iniciariam um processo de normalização das relações diplomáticas. Os dois países, separados pelos 150 quilômetros do Estreito da Flórida, cortaram relações em 1961.

O embargo econômico, comercial e financeiro contra Cuba foi imposto em 1962, depois do fracasso da invasão da ilha para tentar derrubar o regime de Fidel Castro, em 1961. A invasão ficou conhecida como o episódio da Baía dos Porcos.

Leia também: No que consiste o plano para a reaproximação entre EUA e Cuba

As primeiras conversações diplomáticas oficiais estão previstas para os próximos dias 21 e 22, em Havana. Os dois países devem discutir, entre outros aspectos, a abertura de embaixadas.

Relembre a reconciliação dos dois países:

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou nesta quarta-feira (17) uma série de mudanças nas relações entre o país e Cuba. Foto: AP Photo/Doug Mills, PoolO líder de Cuba, Raúl Castro, discursa sobre retomada das relações com os EUA, nesta quarta-feira. Foto: Youtube/ReproduçãoPresidente Barack Obama durante discurso no Salão Leste da Casa Branca em Washington, EUA . Foto: APEstados Unidos e Cuba não se relacionam desde 1962 -  obstáculos às relações econômicas foram adotados pelos EUA. Foto: AP Photo/SABC Pool, FileFotos mostra Alan Gross, ex-prisioneiro americano libertado por Cuba, chegando na Andrews Air Force Base. Foto: AP Photo/Sen. Jeff FlakeAlan Gross com sua esposa, Judy, antes de deixar Cuba. Foto: AP Photo/Sen. Jeff FlakeFoto de Alan Gross, prisioneiro americano libertado por Cuba. Foto: AP Photo/James L. Berenthal, FileAlan Gros, prisioneiro americano libertado por Cuba, e sua mulher, Judy Gross, em local desconhecido . Foto: AP Photo/Gross Family, File


Leia tudo sobre: cubaeua

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas