Cardoso foi condenado em 2004 por tentar entrar no país com 13,4 quilos de cocaína em tubos de uma asa-delta

O brasileiro Marcos Archer Cardoso será executado nesta sábado (17), na Indonésia, após 10 anos preso, condenado por tráfico de drogas. A informação foi transmitida pelas autoridades do país ao Itamaraty nesta quarta-feira (14). Segundo o jornal Folha de São Paulo, a informação foi revelada pelo porta-voz da Procuradoria-Geral indonésia, Tony Spontana.

Indonésia anuncia fuzilamento de brasileiro condenado à morte

Brasileiro(à direita) com seu advogado
Divulgação
Brasileiro(à direita) com seu advogado

Em reunião com Dilma, líder indonésio promete tentar evitar morte de brasileiro

Cardoso, condenado em 2004 por tentar entrar no país com 13,4 quilos de cocaína em tubos de uma asa-delta, também já foi informado sobre a sua execução, que se dará por fuzilamento.

O brasileiro de 53 anos foi levado da prisão de Pasir Putih para outra unidade, onde ficará isolado até a execução. Uma tia de Cardoso viajou a Indonésia para tentar visitá-lo. No Brasil, amigos se mobilizam pelas redes sociais.

O governo indonésio, liderado pelo presidente linha-dura, Joko Widodo, negou pedido de clemência feito pelas autoridades brasileiras. Segundo informações, somente um pedido direto da presidente Dilma Rousseff a Widodo poderia adiar o fuzilamento.

Veja métodos de execução pelo mundo

No entanto, a Indonésia não estaria respondendo as tentativas de contato feitas pelo Brasil.

Caso a pena seja cumprida, Cardoso será o primeiro brasileiro executado no exterior. Na Indonésia, há outro cidadão do país condenado a morte por tráfico de drogas, o paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.