"Europa é maior que os medos e ameaças", disse Matteo Renzi sobre ataques terroristas na França

Ataque terrorista na França gerou comoção mundial
AP
Ataque terrorista na França gerou comoção mundial

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, afirmou nesta terça-feira (13) que a Europa "é mais forte que qualquer ataque", em um discurso em Estrasburgo como encerramento da Presidência temporária do país na União Europeia.

"A Europa é maior que os medos e ameaças. É mais forte em seus valores que qualquer ataque", disse Renzi, referindo-se aos atentados cometidos na semana passada, em Paris, contra a sede do semanário "Charlie Hebdo" e um mercado judaico.

Ao falar sobre a crise econômica e financeira, o premier, no entanto, destacou que a Europa "precisa mudar seu ritmo, ou ficará na retaguarda do mundo".

"A economia italiana vive uma fase de terror, de preocupação com o futuro", afirmou. O semestre italiano na União Europeia foi criticado por alguns políticos, como o ex-comediante Beppe Grillo, do Movimento Cinco Estrelas (M5S), e o líder da Liga Norte, Matteo Salvini. Eles acusaram a Itália de não ter "feito nada produtivo" nos últimos seis meses.

Mesmo assim, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, elogiou o "bom trabalho" das lideranças italianas nesse período.

"Sem a presidência temporária italiana, a Comissão Europeia teria enfrentado dificuldades para avançar rapidamente no plano de investimentos", comentou Juncker.

Em seu discurso, Renzi também recordou o presidente da Itália, Giorgio Napolitano, que está prestes a deixar o cargo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.