Como se faz para desvendar os segredos de uma caixa-preta

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

BBC tem acesso a laboratório britânico especializado na análise de dados de acidentes aéreos como o da AirAsia

BBC

A BBC teve uma rara oportunidade de visitar um laboratório que analisa dados das caixas-pretas de aviões como parte de investigações de acidentes aéreos. Localizado em Farnborough, no sul da Grã-Bretanha, o local é apenas um de três em toda a Europa e é similar às instalações em que serão analisadas as caixas-pretas do voo QZ8501 da AirAsia, que caiu nas águas territoriais da Indonésia.

Uma caixa-preta, objeto que ajuda a entender causas de acidentes: na verdade, ela é laranja
BBC
Uma caixa-preta, objeto que ajuda a entender causas de acidentes: na verdade, ela é laranja

O laboratório tem isolamento acústico e é magneticamente blindado para bloquear aparelhos de escuta. De acordo com a legislação internacional, as únicas pessoas que podem escutar as gravações são os investigadores e os membros da tripulação.

Leia mais:
Avião com 162 passageiros desaparece na Indonésia
Encontradas caixas-pretas do avião da AirAsia

Corrosão
Alto-falantes pelas quatro paredes ajudam a recriar a atmosfera de um cockpit. A gravação de conversas e sons do cockpit é carregada em computadores e analisada pelos peritos. Mas antes disso há passos importantes a serem tomados.

Veja fotos das buscas pelos destroços e corpos do acidente da AirAsia:

O sonar de um navio localizou a principal parte da fuselagem do Airbus A320 da AirAsia. Foto: AP PhotoNavio de Cingapura localizou a parte principal da fuselagem do Airbus A320 da AirAsia, que caiu com 162 pessoas no mar de Java. Foto: AP PhotoMergulhadores preparam operação de resgate dos destroços do AirAsia Flight 8501 no Mar de Java (9 de janeiro de 2015). Foto: AP PhotoCauda do avião da AirAsia é encontrada no Mar de Java (09/01)
. Foto: APCauda do avião da AirAsia é encontrada no Mar de Java (09/01)
. Foto: APCauda do avião da AirAsia é encontrada no Mar de Java (09/01)
. Foto: APCauda do avião da AirAsia é encontrada no Mar de Java (09/01)
. Foto: APCauda do avião da AirAsia é encontrada no Mar de Java (09/01)
. Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: APBuscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01). Foto: AP
Buscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo. Foto: AP
Buscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo. Foto: AP
Buscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APAirbus 320-200 da AirAsia foi encontrado no fundo do Mar de Java. Foto: APParentes e amigos deixam mensagens para os passageiros do voo QZ8501 da AirAsia que caiu no Mar de Java no domingo 28, noite de sábado do Brasil. Foto: AP Photo/Wong Maye-EParente de passageiros do voo QZ8501 da AirAsia recebe atenção médica após saber que corpos foram encontrados no Mar de Java . Foto: Robertus Pudyanto/Getty ImagesParentes de passageiros do voo AirAsia QZ8501 reagem à notícia de que detritos e corpos foram encontrados no Mar de Java nesta terça-feira 30 de dezembro. Foto: Robertus Pudyanto/Getty ImagesCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APCorpos e destroços de voo da AirAsia que sumiu são localizados
. Foto: APObjetos que podem ser do avião da AirAsia foram avistados perto da ilha indonésia de Bornéu. Foto: BBC BrasilAutoridades dizem ter 95% de certeza de que os destroços encontrados são do avião desaparecido. Foto: BBC BrasilBuscas pela aeronave se concentravam em 13 áreas diferentes no mar e em terra.. Foto: BBC BrasilMulher acompanha minuto a minuto notícias sobre o avião desaparecido. Foto:  Getty Images/Robertus Pudyanto Familiares esperando as últimas notícias do voo desaparecido no Aeroporto Internacional de Surabaya. Foto: AP Photo/Thanassis StavrakisFamiliares aguardando por informações. Foto: AP PhotoTécnico inspeciona avião da AirAsia antes de decolagem no Aeroporto Internacional Soekarno Hatta, em Jacarta, na Indonésia. Foto: Getty Images/Oscar SiagianTony Fernandes, CEO da AirAsia, durante coletiva de imprensa em Surabaya, na Indonésia. Foto: Getty Images/Oscar SiagianA AirAsia criou um centro de crise no aeroporto de Surabaya, de onde saiu o avião do voo 8501. Foto: APA AirAsia criou um centro de crise no aeroporto de Surabaya, de onde saiu o avião do voo 8501, para atender os parentes dos passageiros. Foto: AP Photo/TrisnadiFamiliares dos passageiros do AirAsia QZ8501 clamam por notícia durante uma reunião com funcionários do centro de crise no aeroporto internacional Djuanda. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesAutoridades responsáveis pelas buscas da aeronave do voo 8501 da AirAsia suspenderam as atividades em razão do mau tempo e do começo da noite na Indonésia. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesSunu Widyatmoko, CEO da AirAsia, fala a imprensa no aeroporto Djuanda Internacional, em Surabaya, na Indonésia. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesParente dos passageiros do voo AirAsia QZ8501 chora enquanto espera notícias do avião desaparecido no aeroporto de Surabaya. Foto: AP Photo/TrisnadiJornalistas tentam entrevistar familiares dos passageiros do voo 8501 da AirAsia no aeroporto de Cingapura. Foto: AP Photo/Xinhua, Then Chih WeyFamiliares aguardam notícias sobre destino do voo da AirAsia, que desapareceu neste sábado (27). Foto: AP Photo/TrisnadiFamiliares conferem lista com nomes dos tripulantes e passageiros do voo da AirAsia desaparecido. Foto: AP Photo/TrisnadiPassageiros e tripulação somam 162 pessoas no voo da AirAsia. Foto: AP Photo/Wong Maye-EFamiliar observa toten da AirAsia que informa sobre voo desaparecido. Foto: AP Photo/Wong Maye-EFamiliares e amigos de passageiros e tripulantes aguardam informações no Aeroporto de Cingapura. Foto: AP Photo/Wong Maye-EAirAsia nunca havia perdido aeronaves, mas região foi cenário de desastre aéreo em março. Foto: Reuters/BBCPiloto da Air Asia pediu para usar rota pouco usual logo antes de perder contato. Foto: Reuters/BBCDois aviões fazem buscas aos Airbus 320 da AirAsia. Foto: Divulgação

No caso da AirAsia, por exemplo, os peritos mergulharam as caixas-pretas em água doce para evitar a corrosão pela água salgada depois de duas semanas submersas. Depois, os peritos precisam checar se os circuitos – ou fitas magnéticas, no caso de aviões mais velhos – estão completamente secos, para evitar perda de dados.

Isso é feito colocando os circuitos – um para as gravações de cockpit e outro para os dados técnicos do comportamento da aeronave – dentro de armários desumidificadores.

"As gravações de voz no cockpit podem fornecer informações quase instantâneas para responder perguntas que os investigadores têm em mente", disse à BBC Mark Ford, da AAIB, a agência britânica que investiga desastres aéreos.

Leia também:
Conheça a AirAsia, empresa de avião desaparecido na Indonésia
Cauda do avião da AirAsia é encontrada no Mar de Java
Equipes de buscas encontram corpos do voo da AirAsia

Os peritos se interessam tanto pelas vozes de pilotos e da tripulação quanto por ruídos de fundo. "Procuramos também pelo som atrás dos sons. Informações, por exemplo, que podem dar pista sobre o funcionamento dos motores."

A parte mais complicada é a análise de dados técnicos (sons e dados são gravados por caixas-pretas diferentes). Depois, o conteúdo das duas caixas é analisado em conjunto para que se tenha uma maior ideia do que possa ter ocorrido.

Leia tudo sobre: caixa-pretaacidente aéreoair malaysia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas