EUA convocam reunião internacional para combater terrorismo

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Anúncio foi feito pelo procurador-geral dos EUA, Eric Holder, que participou de reunião com ministros europeus em Paris

Agência Brasil

Após o ataque ao jornal francês Charlie Hebdo, os Estados Unidos decidiram convocar uma conferência internacional para debater medidas contra o terrorismo em todo o mundo.

O anúncio foi feito pelo procurador-geral norte-americano, Eric Holder, que participou neste domingo (11) de uma reunião com ministros europeus em Paris, antes da marcha que reuniu mais de um milhão de pessoas na capital francesa.

A reunião será no dia 18 de fevereiro, na Casa Branca. Segundo Holder, o objetivo é juntar esforços dos aliados dos Estados Unidos contra o terrorismo.

"Se trabalharmos juntos, partilhando informação, juntando os recursos, vamos, em última análise, ser capazes de derrotar aqueles que estão numa luta contra nós por causa dos nossos valores fundamentais", disse o procurador.

Veja imagens da marcha contra o terror em Paris:

Milhões marcham em Paris contra o terrorismo e a favor da liberdade de expressão. Foto: EPA/Ian Langsdon/Agência Lusa/Direitos ReservadosA partir da esq: Benjamin Netanyahu (Israel), Ibrahim Boubacar Keita (Mali), Francois Hollande (presidente da França) e Angela Merkel (Alemanha), Donald Tusk (União Europeia) e Abbas (Autoridade Palestina). Foto: AP PhotoMulher cola a frase "Liberdade" na boca e desenha lápis para protestar contra o terrorismo. Foto: APCrianças também participam da marcha contra o terrorismo, neste domingo, em Paris. Foto: APPessoas portanto cartazes com dizeres "Eu sou Charlie" se reúnem na Place de la Nation, em Paris, na marcha contra o terrorismo que acontece neste domingo. Foto: APManifestantes carregam lápis como símbolo da liberdade de expressão. Foto: APLíderes mundiais caminham de braços dados em marcha contra o terror. Foto: AP PhotoPraça da República, em Paris, lotada de participantes da marcha contra o terror. Foto: Peter Dejong/APManifestantes lotam a Praça da República em Paris. Foto: Peter Dejong/APA multidão se reúne na Praça da República, em Paris. Foto: Peter Dejong/APMultidão reunida na Praça da República à espera do início da marcha contra o terrorismo, em Paris. Foto: Laurent Cipriani/APParticipante do protesto segura um lápis em alusão aos jornalistas mortos. Foto: Laurent Cipriani/APMulher segura poster onde se lê "Contra a estupidez que mata". Foto: Laurent Cipriani/APAgentes atentos e forte aparato policial para evitar incidentes na marcha contra o terrorismo. Foto: Francois Mori/APA rosa vermelha e o recado: Eu sou Charlie. Foto: APParticipantes da marcha contra o terrorismo acenam com bandeiras da França na Praça da República em Paris. Foto: Peter Dejong/APPoliciais franceses patrulham área da manifestação. Foto: Laurent Cipriani/APMesmo quem não foi à Praça da República deu um jeito de se manifestar. Na sacada, o cartaz e as roupas com as cores da bandeira francesa deram o recado. Foto: Francois Mori/APPremiê alemã Angela Merkel abraça presidente francês Francois Hollande. Foto: AP PhotoO primeiro ministro da Espanha, Mariano Rajoy, também compareceu à marcha. Foto: Thibault Camus/APFrançois Hollande recebe o primeiro ministro italiano Matteo Renzi. Foto: Thibault Camus/APO rei Abdullah e a rainha Rania, da Jordânia, são recebidos pelo presidente francês. Foto: Thibault Camus/APO primeiro ministro israelense Benjamin Netanyahu acena aos fotógrafos ao lado do presidente francês. Foto: Thibault Camus/APFrançois Hollande cumprimenta o líder da autoridade palestina Mahmoud Abbas em Paris. Foto: Thibault Camus/APFrançois Hollande recebe o ex primeiro ministro francês Lionel Jospin. Foto: Thibault Camus/APA presidente da Suíça Simonetta Sommaruga é recebida por François Hollande no Palácio do Eliseu. Foto: Thibault Camus/APCrianças e adultos se reúnem na Praça da República, onde esperam pelo início da marcha contra o terrorismo. Foto: Laurent Cipriani/APLíderes judaicos da França respondem às perguntas dos repórteres após terem se reunido com o presidente François Hollande no Palácio do Eliseu. Foto: David Azia / APO presidente francês François Hollande deixa o Palácio do Eliseu depois de se reunir com Joel Mergui, líder do Consistório Judaico da França. Foto: David Azia / APSacha Reingewirtz, líder dos estudantes judeus da França mostra um panfleto onde se lê “Eu sou Charlie, Eu sou um policial, Eu sou judeu, Nós somos a República”. . Foto: David Azia / APPessoas começam a se reunir na Praça da República, em Paris, para marcha que vai homenagear os 17 mortes nos ataques. Foto: AP PhotoFlores e faixas em escultura da praça da República homenageia mortos nos ataques em Paris. Foto: AP PhotoHomenagem na praça da República aos 17 mortos nos ataques a Paris. Foto: AP PhotoMinistros do Interior se reúnem antes do início da Marcha que deve reunir um milhão de pessoas em Paris. Foto: AP PhotoProcurador Geral dos EUA, Eric Holder (à esq.), é recebido por ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve. Foto: AP PhotoMinistro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, com ministra do Interior da Grã-Bretanha, Theresa May. Foto: AP PhotoMinistro do Interior da Espanha, Fernadez Jorge Diaz (à esq.), é recebido por ministro do interior da França, Bernard Cazeneuve. Foto: AP PhotoMinistro do Interior alemão, Thomas de Maizière, abraça ministro francês Bernard Cazeneuve. Foto: AP Photo


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas