Criança explodiu o próprio corpo em um mercado lotado; para autoridades, ação foi promovida pelo Boko Haram

Um atentado suicida provocado por uma menina de apenas 10 anos deixou pelo menos 19 pessoas mortas e outras 18 feridas em Maiduguri, no nordeste da Nigéria.

Segundo a Cruz Vermelha, a criança explodiu o próprio corpo em um mercado lotado. Até o momento, ninguém reivindicou o ataque, mas as autoridades locais acreditam que a ação foi promovida pelo grupo fundamentalista Boko Haram.

Com mais de um milhão de habitantes, Maiduguri é capital e maior município do estado de Borno, epicentro da atuação do movimento extremista, que deseja implantar a lei islâmica (Sharia) em todo o norte da Nigéria.

Atualmente, o Boko Haram controla cerca de 70% do território de Borno, realizando massacres quase diários. 

Boko Haram: O grupo extremista que sequestrou mais de 200 jovens na Nigéria

Em 2010, os EUA designaram o Boko Haram como organização terrorista em meio a temores de que eles estariam ligados a outros grupos, como a Al-Qaeda, em busca de uma jihad global. 

Tragédia: O que aconteceu com as jovens sequestradas pelo Boko Haram?

A marca registrada dos militantes do grupo ficou sendo as saídas em motocicletas para assassinar policiais, políticos e qualquer um que criticasse suas ações, incluindo clérigos de outras tradições muçulmanas e pregadores cristãos.

O grupo também tem protagonizado ataques ainda mais audaciosos no norte e no centro da Nigéria, incluindo bombardeios em igrejas, terminais de ônibus, bares, quartéis militares e até mesmo policiais e funcionários da sede da ONU na capital da Nigéria, Abuja.

Estimativas extraoficiais apontam que mais de 13 mil pessoas já perderam a vida devido à ação do Boko Haram. Outras centenas de pessoas foram sequestradas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.