Polícia invade mercado judaico e mata terrorista; quatro reféns morrem

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ataque aconteceu momentos depois de uma ação semelhante ocorrer em edifício onde dois terroristas mantiveram reféns

Ao menos quatro reféns foram mortos durante uma ação terrorista realizada em um mercado judaico em Paris, na França, nesta sexta-feira (9). Armado com duas pistolas automáticas e um fuzil, o autor do ataque, identificado como Amedy Coulibaly, 32 anos, foi morto quando as forças policiais invadiram o local. Uma mulher, suspeita de participar da ação, foi vista saindo do prédio. 

Antes: Explosões e tiros são ouvidos no local onde suspeitos mantêm reféns na França

Policiais chegam perto do kosher market em Paris
AP
Policiais chegam perto do kosher market em Paris

Paris: Homem mantém seis reféns dentro de mercado na França

O ataque aconteceu momentos depois de uma ação semelhante acontecer no edifício onde suspeitos pelas 12 mortes na revista Charlie Hebdo mantinham reféns em uma localidade 80 km a nordeste de Paris. O atirador havia ameaçado matar os que estavam dentro do local, se os irmãos fossem mortos.

Os terroristas são suspeitos de pertencerem a Al-Qaeda. As informações são de um policial francês. Terroristas fizeram reféns em dois locais diferentes nos arredores de Paris nesta sexta. A polícia local fechou um bairro judeu famoso e se esforça para proteger os moradores e turistas de outros ataques.

Cenário: Ataque à revista revela dificuldade da Europa em lidar com Islã

A França está em alerta máximo para mais ataques desde o pior ataque terrorista do país em décadas - o massacre da última quarta-feira (7), em Paris, na revista satírico Charlie Hebdo, que deixou 12 pessoas mortas.

Antes disso, explosões e tiros soaram enquanto uma fumaça escura era vista do lado de fora de um edifício onde suspeitos mantinham reféns em Paris.

*Com AP

Leia tudo sobre: ataque na francafrancaparis

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas