Irmãos suspeitos de atacar jornal morreram em empresa perto de Paris. Na capital, sequestrador foi morto em mercado judaico

Os irmãos Said e Cherif Kouachi, suspeitos do atentado de quarta-feira (7) ao jornal satírico Charlie Hebdo, foram mortos pela polícia francesa em um cerco policial, a noroeste da capital, Paris, onde os irmãos se refugiaram.

Também nesta sexta-feira (09), a polícia francesa invadiu o supermercado judaico Cacher, no leste de Paris, onde um homem armado fez vários reféns. De acordo com a imprensa, o sequestrador foi morto.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.