Incêndios no sul da Austrália ferem 29 e deixam 26 casas destruídas

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O chefe de governo da Austrália do Sul, Jay Weatherill, disse que a maioria das vítimas registrou apenas ferimentos leves

Agência Brasil

Houve ao menos 29 feridos, a maioria bombeiros, e 26 casas destruídas após os incêndios que afetaram o sul da Austrália e que já arrasaram 12.500 hectares de terra, informaram nesta segunda-feira (5) fontes oficiais. 

Ontem: Incêndios na Austrália já destruíram mais de 12 mil hectares

Foto da agência de Notícias chinesa Xinhua mostra fumaça densa sobre o Adelaide Hills, na Austrália (2/01)
AP
Foto da agência de Notícias chinesa Xinhua mostra fumaça densa sobre o Adelaide Hills, na Austrália (2/01)

O chefe de governo da Austrália do Sul, Jay Weatherill, disse que a maioria das vítimas registrou apenas ferimentos leves e que uma pessoa foi hospitalizada. Ele acrescentou que os incêndios florestais alcançaram uma área de 238 quilômetros, continuam ativos e representam "forte e claro perigo".

Os bombeiros calculam que as chamas vão continuar ativas nas próximas duas a três semanas.

Mais de 700 bombeiros trabalham intensivamente na proteção de mais de mil casas diante do aumento do calor. São esperadas temperaturas de 38 graus nesta terça-feira (6) e tempestades na quarta.

O estado de Vitória também é atingido por incêndios florestais. Na região, a queda de temperatura ajuda hoje os bombeiros a conter as chamas.

Na Austrália Ocidental, as autoridades se prepararam para enfrentar também as chamas, quando os termômetros marcam hoje 37 graus e devem subir até 41 amanhã.

As altas temperaturas no verão australiano têm contribuido nos últimos anos para o aumento dos incêndios, situação que os cientistas vinculam parcialmente com o aquecimento global derivado das alterações climáticas.

Leia tudo sobre: Australiaincendio australia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas