Incêndios na Austrália já destruíram mais de 12 mil hectares

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Mais de 800 bombeiros, apoiados por aeronaves e 80 viaturas, combatem as chamas, na zona de Adelaide Hills

Agência Brasil

Os incêndios florestais registrados desde a última sexta-feira (2) no sul da Austrália já consumiram aproximadamente 12 mil hectares e destruíram pelo menos 12 habitações, informaram hoje (4) as autoridades locais.

Mais de 800 bombeiros, apoiados por dezena de aeronaves e 80 viaturas, combatem as chamas, principalmente na zona de Adelaide Hills, no estado da Austrália do Sul.

“Há muitas casas destruídas. Mas, milagrosamente, também há muitas que se salvaram, apesar de o cenário ao redor ser obscuro”, afirmou o chefe do governo da Austrália do Sul, Jay Weatherill, em declarações aos jornalistas.

Incêndios na Austrália já destruíram mais de 12 mil hectares
AP
Incêndios na Austrália já destruíram mais de 12 mil hectares


O intenso fogo continua sem controle e avança em todas as direções, segundo o Serviço de Bombeiros da Austrália, que advertiu para o risco de perdas humanas, mesmo após uma melhoria das condições meteorológicas.

Isso porque se espera que o ligeiro arrefecimento do tempo registrado hoje ajude os bombeiros a controlar as chamas, mas as previsões indicam que as temperaturas deverão voltar a subir na próxima quarta-feira (7).

A zona das colinas de Adelaide, conhecidas por sua produção vinícola e que se localiza a nordeste da cidade, é habitada por cerca de 40 mil pessoas que foram aconselhadas anteriormente pelas autoridades a abandonar suas casas o mais rapidamente possível.

As elevadas temperaturas durante o verão austral têm contribuído nos últimos anos para o aumento dos incêndios na Austrália, fenômeno que os cientistas atribuem parcialmente ao aquecimento global.

Um tribunal do país aprovou, no dia 23 de dezembro, uma indenização superior a US$ 400 milhões para pessoas afetadas pelos incêndios registrados em 2009 no estado de Victoria e que deixaram 173 mortos.

Leia tudo sobre: incêndioaustrália

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas