Autoridades da Indonésia acreditam que podem ter localizado fuselagem do avião, onde estariam corpos das vítimas e, possivelmente, caixas-pretas da aeronave

BBC

Autoridades da Indonésia anunciaram neste sábado que as equipes que buscam os destroços do voo AirAsia QZ8501 no mar de Java encontraram "quatro grandes objetos".

O chefe da agência de busca e salvamento do país, Bambang Soelistyo, disse que um veículo subaquático está sendo utilizado para tirar fotos.

Enquanto isso, a agência meteorológica da Indonésia disse que o mau tempo foi o "maior fator" por trás do acidente.

O jato desapareceu com 162 pessoas a bordo durante o voo de Surabaya, na Indonésia, para Cingapura, no último domingo.

Até agora, 30 corpos já foram recuperados. Nenhum sobrevivente foi encontrado e as partes mais importantes da fuselagem do Airbus A320 ainda não foram encontradas.

Acredita-se que a maioria dos corpos esteja presa à fuselagem do avião.

AirAsia: Previsão de mau tempo pode dificultar busca por corpos e destroços

Famílias do voo MH370 sentem simpatia e inveja de parentes das vítimas do QZ8501

Buscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01)
AP
Buscas por corpos e caixa-preta do avião da AirAsia são dificultadas pelo tempo (03/01)


'Confiante'
Soelistyo disse, neste sábado, que os grandes objetos haviam sido detectados pelo sistema sonar de um navio da Marinha indonésia.

"Nós encontramos manchas de óleo e objetos enormes às 23:40 (16:40 GMT) na noite passada. Estou confiante de que essas são as partes que estamos procurando do avião desaparecido", disse.

Segundo ele, o maior dos objetos tinha 10 metros por 5, mas fortes correntes marítimas estão tornando difícil operar o veículo subaquático.

"Estamos enviando para o fundo do mar um ROV (veículo submarino operado remotamente, na sigla em inglês) para obter uma imagem real dos objetos detectados. Todos estão a uma profundidade de 30 metros."

Rupert Wingfield-Hayes, correspondente da BBC na base operacional em Pangkalan Bun, na Indonésia, diz que esta parece ser a grande descoberta que as equipes de buscas estavam esperando.

A causa do acidente ainda não é conhecida. Equipamentos especiais estão sendo utilizados para tentar localizar as "caixas-pretas" do avião, mas ainda não há sinais delas.

Mau tempo
Uma análise inicial feita pela agência meteorológica da Indonésia BMKG apontou que as condições meteorológicas no momento do desaparecimento do avião sugerem que, provavelmente, a aeronave entrou em uma tempestade.

"A partir dos nossos dados, vemos que a última localização do avião apresentava tempo muito ruim e este foi o maior fator por trás do acidente", disse Edvin Aldrian, chefe de pesquisa da BMKG.

Ele disse que há evidências de que a temperatura era extremamente gelada na altitude em que o avião se encontrava, o que pode "parar o motor e congelar e danificar o maquinário do avião."

Autoridades disseram que o avião estava viajando a 32 mil pés e que solicitou autorização para elevar a altitude para 38 mil pés para evitar o mau tempo.

Alguns investigadores acreditam que o avião pode ter tido problemas aerodinâmicos quando o piloto elevou a altitude abruptamente.

Permissão
Também foi descoberto que a AirAsia não tem permissão oficial para fazer o percurso entre Surabaya e Cingapura no domingo - o dia do acidente - mas tinha licença para voar em outros quatro dias da semana.

As autoridades indonésias estão suspendendo voos da companhia nesta rota, segundo um comunicado do ministério dos Transportes.

Sunu Widyatmoko, executivo-chefe do braço indonésio da AirAsia, disse que a empresa irá colaborar totalmente com as investigações.

Havia 137 passageiros adultos, 17 crianças e um bebê a bordo, além de dois pilotos e cinco tripulantes. A maioria das vítimas era da Indonésia.

Quatro vítimas foram identificadas até agora: Hayati Lutfiah Hamid, Grayson Herbert Linaksita, Kevin Alexander Soetjipto e Khairunisa Haidar Fauzi. Dois outros corpos também teriam sido identificados, mas os detalhes ainda não foram divulgados.

A AirAsia tinha um excelente histórico de segurança em voos até domingo, sem acidentes fatais envolvendo suas aeronaves.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.