Pilotos da AirAsia pediram para mudar curso de avião desaparecido

Por AP |

compartilhe

Tamanho do texto

Controle de tráfego aéreo informou que havia outras aeronaves voando na região; 162 pessoas estavam a bordo

AP

Os pilotos do vôo da Air Asia, que seguia da Indonésia para Cingapura, pediram permissão para mudar o curso e voar acima das nuvens pouco antes da aeronave desaparecer com 162 pessoas a bordo. O pedido foi negado pelo controle de tráfego que informou aos comandantes do avião que já havia outras seis aeronaves voando na região. Minutos após o contato, o jato desapareceu do radar sem emitir sinal de socorro.

Leia mais: Busca por avião é suspensa; a partir de amanhã, área de procura será ampliada

AirAsia: governo indonésio não confirma se objeto avistado é do avião

"Quero meu filho de volta", diz pai do piloto de avião desaparecido

Voo QZ8501: Como são as buscas pelo avião desaparecido

Autoridades do país acreditam que o avião desaparecido esteja no fundo do mar. Um helicóptero da Indonésia encontrou duas manchas oleosas na área de busca do avião da AirAsia nesta segunda-feira (29), após serem retomadas as buscas. Em centenas de quilômetros de distância do local, um avião de pesquisa australiano avistou objetos boiando no mar, mas é muito cedo para saber se estão conectados com o desparecimento das 162 pessoas que estavam a bordo.

Com base nas últimas coordenadas conhecidas, a aeronave provavelmente caiu na água e "está no fundo do mar", disse o chefe de busca e resgate da Indonésia, Henry Bambang Soelistyo. Ainda assim, os pesquisadores planejavam expandir seus esforços para a terra na terça-feira (30).

Mulher acompanha minuto a minuto notícias sobre o avião desaparecido. Foto:  Getty Images/Robertus Pudyanto Familiares esperando as últimas notícias do voo desaparecido no Aeroporto Internacional de Surabaya. Foto: AP Photo/Thanassis StavrakisFamiliares aguardando por informações. Foto: AP PhotoTécnico inspeciona avião da AirAsia antes de decolagem no Aeroporto Internacional Soekarno Hatta, em Jacarta, na Indonésia. Foto: Getty Images/Oscar SiagianTony Fernandes, CEO da AirAsia, durante coletiva de imprensa em Surabaya, na Indonésia. Foto: Getty Images/Oscar SiagianA AirAsia criou um centro de crise no aeroporto de Surabaya, de onde saiu o avião do voo 8501. Foto: APA AirAsia criou um centro de crise no aeroporto de Surabaya, de onde saiu o avião do voo 8501, para atender os parentes dos passageiros. Foto: AP Photo/TrisnadiFamiliares dos passageiros do AirAsia QZ8501 clamam por notícia durante uma reunião com funcionários do centro de crise no aeroporto internacional Djuanda. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesAutoridades responsáveis pelas buscas da aeronave do voo 8501 da AirAsia suspenderam as atividades em razão do mau tempo e do começo da noite na Indonésia. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesSunu Widyatmoko, CEO da AirAsia, fala a imprensa no aeroporto Djuanda Internacional, em Surabaya, na Indonésia. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesParente dos passageiros do voo AirAsia QZ8501 chora enquanto espera notícias do avião desaparecido no aeroporto de Surabaya. Foto: AP Photo/TrisnadiJornalistas tentam entrevistar familiares dos passageiros do voo 8501 da AirAsia no aeroporto de Cingapura. Foto: AP Photo/Xinhua, Then Chih WeyFamiliares aguardam notícias sobre destino do voo da AirAsia, que desapareceu neste sábado (27). Foto: AP Photo/TrisnadiFamiliares conferem lista com nomes dos tripulantes e passageiros do voo da AirAsia desaparecido. Foto: AP Photo/TrisnadiPassageiros e tripulação somam 162 pessoas no voo da AirAsia. Foto: AP Photo/Wong Maye-EFamiliar observa toten da AirAsia que informa sobre voo desaparecido. Foto: AP Photo/Wong Maye-EFamiliares e amigos de passageiros e tripulantes aguardam informações no Aeroporto de Cingapura. Foto: AP Photo/Wong Maye-EAirAsia nunca havia perdido aeronaves, mas região foi cenário de desastre aéreo em março. Foto: Reuters/BBCPiloto da Air Asia pediu para usar rota pouco usual logo antes de perder contato. Foto: Reuters/BBCDois aviões fazem buscas aos Airbus 320 da AirAsia. Foto: Divulgação

A última comunicação da cabine do avião e o controle de tráfego aéreo foi um pedido de um dos pilotos para subir a partir de 32 mil pés (9.754 metros) para 38 mil pés (11.582 metros) por causa do tempo. A torre não foi capaz de autorizar a mudança de curso imediatamente por causa dos outros aviões, disse Bambang Tjahjono, diretor da empresa estatal responsável pelo controle de tráfego aéreo. O avião foi visto pela última no radar quatro minutos depois da comunição final.

Leia tudo sobre: airasiavoovoo desaparecido

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas