Disparos de arma de choque matam homem na fronteira entre México e EUA

Por AP | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

De acordo com as autoridades, inspetor foi atacado após informar à vítima que ela tinha pendências com a Justiça

AP

Um homem foi morto por um inspetor de fronteira após ser atingido por disparos de uma arma de choque, nesta quinta-feira (25), na fronteira que dá acesso aos EUA pelo México, disseram as autoridades norte-americanas. O nome da vítima não foi divulgado.

AP
Imagem de arquivo mostra a fronteira que divide os dois países, a mais movimentada dos EUA

De acordo com o relatório oficial, o homem de 40 anos tentava atravessar de Tijuana, no México, para San Diego, já no litoral dos EUA, naquela que é a fronteira mais movimentada do território norte-americano. A polícia, no entanto, suspeitou de algo e o levou a uma sala de inspeção, onde ele morreu.

Leia também:
Após morte de brasileiro, Austrália discute uso de arma de eletrochoque
Polícia fez 14 disparos contra brasileiro morto na Austrália, diz investigação

A polícia afirma que o homem atacou um inspetor após ter sido informado por ele de que possuía uma pendência com a Justiça por crimes não divulgados. Para se defender, o agente teria disparado contra o suspeito, que não resistiu e foi a óbito no local.

O caso lembra o do estudante brasileiro Roberto Laudisio Curti, morto em Sydney, Austrália, após ser atingido por policiais por vários disparos de taser, em 2012.

Leia tudo sobre: taserarma de choquesan diegotijuanaméxicoeuafronteira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas