A cidade fica a quase 6 mil quilômetros do Polo Norte, "o lar" do personagem; mas, para rastrear as origens de uma das figuras mais conhecidas do Natal, é preciso ir até Demre

BBC

Esta cidade é o lar do homem cuja história inspirou a criação da figura de Papai Noel. Tudo começou no século IV, quando Demre ainda era chamada de Mira. As ruínas comprovam a importância da antiga cidade: um belo anfiteatro romano e túmulos esculpidos na pedra dentro da montanha para os cidadãos mais ricos ainda podem ser vistos. E Nicolau, o então bispo de Mira, era uma figura adorada pelos moradores.

Estátua de São Nicolau na cidade do sul da Turquia: aqui o Papai Noel é realmente levado a sério
BBC
Estátua de São Nicolau na cidade do sul da Turquia: aqui o Papai Noel é realmente levado a sério

Nicolau vinha de uma família rica e era conhecido por suas boas ações. Ele foi imortalizado por várias lendas passadas de geração para geração. Uma delas conta que Nicolau visitou um açougueiro que tinha matado e esquartejado três meninos,para depois vender os pedaços. Com um milagre, ele trouxe os mortos de volta à vida.

Em outra lenda, a mais famosa delas, Nicolau ficou sabendo de um pobre mercador que não podia arcar com o dote para o casamento das filhas e temia que elas virassem escravas. O bispo chegou à casa do homem durante a noite atirando bolsas com ouro para dentro da residência.

Em uma das versões desta lenda, as janelas da casa estavam fechadas, o que fez Nicolau atirar as bolsas com ouro pela chaminé. E os objetos acabaram caindo nas meias das meninas que secavam penduradas na lareira.

Leia também:
De diabo a fezes: veja as comemorações de Natal mais inusitadas do mundo

Segundo a Enciclopédia Britânica, São Nicolau nasceu no ano de 270 na então cidade grega de Patara e viajou para a Palestina e ao Egito antes de voltar e se transformar no bispo de Mira.

Aprisionado durante o reinado do imperador romano Diocleciano, ele só foi libertado no reinado do sucessor, Constantino. Depois de sua morte, em 343, a igreja de Mira, onde foi sepultado, se transformou em um templo. Marinheiros roubaram os restos do santo em 1087 e levaram para Bari, na Itália, onde estão até hoje.

Canonização
Logo após sua morte, o bispo de Mira foi canonizado e a igreja de São Nicolau hoje fica no centro de Demre. Peregrinos vindos do mundo inteiro vão até o local todos os anos para venerar o santo, principalmente em dezembro.

"No Ocidente parece que temos tudo, mas na verdade falta amor em nossos corações. Então precisamos que alguém nos visite uma vez por ano para nos dar este amor", explica o padre Amvrosios Chorozidis, que realiza as cerimônias na igreja. "Fico feliz que a pessoa que amo, São Nicolau, nasceu aqui... Que o mundo todo espera algo dele todos os anos."

As histórias sobre a bondade de Nicolau se espalharam depois da morte do bispo de Mira. E ele se transformou no santo padroeiro das crianças e marinheiros, além de santo de vários países, incluindo a Rússia e a Grécia.

Veja como o Natal é comemorado pelo mundo:

Do bispo ao homem de vermelho
Mas a transformação da imagem do bispo humilde para um homem mágico vestido de vermelho levou algum tempo.

Colonizadores europeus, especialmente os holandeses, levaram a lenda de São Nicolau com eles para o Novo Mundo, catedrais foram construídas para o santo e as histórias se espalharam durante séculos.

"Então, na Nova York dos 1800, eles estavam procurando formas de criar tradições nostálgicas e se voltaram para Nicolau, como uma forma de estabelecer uma conexão com cultura", diz o professor Adam English, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, autor do livro "The Saint Who Would be Santa" ("O Santo que se Transformaria em Papai Noel")

"E eles o reintroduziram não mais como um bispo cristão, mas como uma espécie de elfo, algo meio malicioso. Então, com o famoso poema 'A Noite Antes do Natal' e ilustrações de um cartunista, ganhamos a figura do Papai Noel."

Leia também:
Ainda vai comprar presente de Natal? Veja dicas para evitar problemas
Maioria dos brasileiros vai comprar roupas de presente de Natal, diz pesquisa
Veja dicas para comprar seu smartphone neste Natal

A empresa Coca-Cola Company começou a usar a imagem deste Papai Noel mais jovial em suas propagandas da década de 1930, popularizando ainda mais a figura.

Comércio
Em volta da Igreja de São Nicolau, em Demre, os comerciantes lucram com a fama, vendendo imagens do santo, além de várias bugigangas do Papai Noel.

Em 2005, o prefeito da cidade turca substituiu uma estátua de bronze de São Nicolau por uma figura de plástico do Papai Noel mais parecido com as imagens infantis. Depois de protestos, a estátua de bronze original foi colocada de volta e o Papai Noel de plástico foi levado para o outro lado da rua.

"Esta é a coisa realmente mística, não o que está sendo comercializado. É importante lembrar a história original, verdadeira", diz Evie, uma austríaca que participou da missa em homenagem a São Nicolau junto com o marido, que é grego.

Uma fiel, Nikky, vinda de Chipre e chorando de emoção, afirma que "ele é meu santo, tenho orgulho disto. Ele ajudou muita gente e ele ainda me ajuda todo dia".

Mas, comparada à da figura de vermelho, a história de Nicolau de Mira é conhecida por poucos. Adam English, entretanto, afirma que é importante não esquecer da origem da verdadeira história do bom velhinho.

"Não sou contra a figura do Papai Noel, mas para muitos ele se transformou em um personagem vazio (...) e eles estão interessados em encontrar alguém com mais substância, com raízes e tradição", afirma ele.

"Redescobrir o Nicolau histórico é uma forma de questionar o excesso de comercialização. Ele defendia a justiça e defendeu outros cidadãos. Muitas histórias ficam faltando se nos concentrarmos simplesmente em um distribuidor de presentes."

A Turquia não celebra oficialmente o Natal, mas em Demre o "Noel Baba" é celebrado como o filho famoso da cidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.