De acordo com partidários, aeronave era da Jordânia e piloto foi capturado; incidente ocorreu perto da cidade de Raqqa

BBC

Militantes do grupo Estado Islâmico abateram um avião de guerra da coalizão liderada pelos Estados Unidos no norte da Síria, disseram ativistas.

Ontem:  "Fui vendida como escrava sexual pelo Estado Islâmico", conta refém

Grupo jihadista disse ter abatido a aeronave usando um tipo de míssil
AFP
Grupo jihadista disse ter abatido a aeronave usando um tipo de míssil

Leia:  Saiba mais sobre o jihadismo pelo mundo

O Observatório Sírio para Direitos Humanos, com sede em Londres, disse que a aeronave foi derrubada perto da cidade de Raqqa, considerada a capital do território controlado pelo grupo, que inclui áreas da Síria e do Iraque.

Simpatizantes do grupo Estado Islâmico publicaram fotos no Facebook que, segundo eles, mostram um piloto jordaniano cercado por homens armados. O homem tem sangue na boca e veste apenas uma camiseta e cueca. A legenda identifica sua nacionalidade e sua posição. Não foi possível verificar a autenticidade das imagens. A Jordânia não comentou a informação de que uma aeronave sua teria sido abatida.

Dia 4:  Presidente da Síria diz a revista que guerra civil será longa e difícil

Coalizão

O país é uma das quatro nações árabes que integram a coalização liderada pelos EUA que tem atacado alvos do Estado Islâmico na Síria desde setembro.

Além da Jordânia, forças dos Emirados Árabes Unidos, da Arábia Saudita e do Barein participam da ofensiva.

Aviões do governo sírio também bombardeiam a região de Raqqa com frequência. Na terça-feira, um ataque aéreo matou mais de 20 pessoas, segundo o Observatório.

Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, França, Holanda e Reino Unido participam da ofensiva dos EUA contra o Estado Islâmico no Iraque.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.