Pelo menos 40 combatentes do Estado Islâmico morrem em bombardeio

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Ataque aconteceu quando uma força jihadista numerosa preparava-se para lançar uma ofensiva contra as tropas curdas

Agência Brasil

Pelo menos 40 combatentes do grupo extremista Estado Islâmico morreram hoje (20) devido aos bombardeios da coligação internacional nas montanhas de Bachiqa, ao norte de Mossul, no Iraque.

Integrante do Partido Democrático do Curdistão (PDK) iraquiano, Esmat Rayab disse à agência espanhola EFE que aviões de combate da coligação, liderados pelos Estados Unidos, atacaram seis posições desde a meia-noite, em várias regiões de Bachiqa.

De acordo com Rayab, o ataque ocorreu quando “uma força jihadista numerosa” preparava-se para lançar uma ofensiva contra as tropas curdas na região.

Rayab disse que fontes dos serviços de inteligência detectaram conversas e movimentos dos combatentes do Estado Islmâmico sobre um iminente ataque contra as linhas de defesa dos combatentes curdos “peshmergas” na região.

Pelo menos 80 membros do Estado Islâmico morreram em 24 horas de operações curdas em Bachiqa e em Zamar, no Norte do Iraque, segundo informou à EFE o dirigente do PDK iraquiano, Mohiedin Mazuri.

Leia tudo sobre: mundoestado islâmicojihadistasiraque

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas