Estados Unidos libertam quatro afegãos presos em Guantánamo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Com a transferência deste sábado, o número de homens presos em Guantánamo, em Cuba, caiu para 132

Agência Brasil

Quatro afegãos que estavam detidos na prisão norte-americana de Guantánamo foram libertados e levados para o país de origem, anunciou neste sábado (20) o Pentágono.

Shawali Khan, Khi Ali Gul, Abdul Ghani e Mohammed Zahir foram libertados da prisão, um enclave norte-americano na ilha de Cuba. Segundo o Ministério da Defesa dos Estados Unidos, eles foram soltos depois de um “exame minucioso” da sua documentação, principalmente no aspecto de segurança.

Com a transferência, o número de homens presos em Guantánamo caiu para 132. No início do mês, seis detidos haviam sido liberados para o Uruguai. As libertações permitem à administração norte-americana aproximar-se do objetivo anunciado pelo presidente Barack Obama, em 2009, de fechar a prisão de Guantánamo.

A prisão é um símbolo de controvérsia associado à “guerra contra o terrorismo”, iniciada pelo então presidente George W. Bush, depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Leia tudo sobre: guantánamolibertadosafegãosobamaguerra ao terror

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas