Ao menos oito crianças são encontradas mortas em casa do subúrbio australiano

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Crianças de 18 meses e 15 anos foram socorridas no subúrbio de Cairns; premiê australiano diz que crime é 'indescritível'

BBC

Oito crianças com idades entre 18 meses e 15 anos foram encontradas mortas em uma casa no nordeste da Austrália, disse a polícia. A imprensa local informou que as vítimas foram esfaqueadas.

Segunda: Suposto ataque terrorista mantém 15 reféns em café da Austrália

EPA
Pessoas reagiram com choque em frente à casa onde crianças foram encontradas mortas

Terror: Sequestro em café de Sydney acaba com três mortos e quatro feridos

A polícia disse que uma mulher de 34 anos foi levada ao hospital com ferimentos a faca. Ela seria a mãe de pelo menos sete das crianças.

"Acreditamos que a outra criança seja da família, mas isso ainda está sendo checado", disse o detetive-inspetor da polícia de Cairns, Bruno Asnicar. Ele informou que os corpos ainda não foram identificados.

A polícia está investigando diversas pessoas, disse ele, inclusive um homem visto perto da casa mais cedo, mas não há nenhum suspeito formal. O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, disse em um comunicado que este era um "crime indescritível".

A casa, no subúrbio de Manoora, em Cairns, no Estado de Queensland, foi cercada. Detetives inspecionam a área. A polícia disse que o caso era "trágico" mas afirmou que não havia motivos para pânico.

A polícia de Queensland disse em um comunicado que autoridades receberam um chamado às 11h30 do horário local (23h30 de quinta-feira de Brasília) após relatos de uma mulher com ferimentos graves.

Leia tudo sobre: australiaesfaqueamentopremiequeensland

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas