Entenda os eventos que antecederam a aproximação entre Washington e Havana

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Presidentes Barack Obama e Raúl Castro anunciaram que EUA e Cuba restabeleceram suas relações diplomáticas nesta quarta

Nesta quarta-feira (17), o presidente Barack Obama declarou o fim da "abordagem ultrapassada" dos Estados Unidos a Cuba, anunciando o restabelecimento de relações diplomáticas, bem como os laços econômicos e de viagens para a ilha - uma mudança histórica na política dos EUA, que visa a pôr fim a meio século de inimizade iniciada na Guerra Fria.

Hoje: Barack Obama e Raúl Castro anunciam aproximação histórica entre Cuba e EUA

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou nesta quarta-feira (17) uma série de mudanças nas relações entre o país e Cuba. Foto: AP Photo/Doug Mills, PoolO líder de Cuba, Raúl Castro, discursa sobre retomada das relações com os EUA, nesta quarta-feira. Foto: Youtube/ReproduçãoPresidente Barack Obama durante discurso no Salão Leste da Casa Branca em Washington, EUA . Foto: APEstados Unidos e Cuba não se relacionam desde 1962 -  obstáculos às relações econômicas foram adotados pelos EUA. Foto: AP Photo/SABC Pool, FileFotos mostra Alan Gross, ex-prisioneiro americano libertado por Cuba, chegando na Andrews Air Force Base. Foto: AP Photo/Sen. Jeff FlakeAlan Gross com sua esposa, Judy, antes de deixar Cuba. Foto: AP Photo/Sen. Jeff FlakeFoto de Alan Gross, prisioneiro americano libertado por Cuba. Foto: AP Photo/James L. Berenthal, FileAlan Gros, prisioneiro americano libertado por Cuba, e sua mulher, Judy Gross, em local desconhecido . Foto: AP Photo/Gross Family, File


Mudança: Cuba liberta ex-espião e EUA anunciam mudanças na relação com a ilha

O anúncio de quarta foi resultado de mais de um ano de negociações secretas entre os EUA e Cuba. O restabelecimento das relações diplomáticas foi acompanhado pela libertação do americano Alan Gross e de um espião que não teve seu nome revelado, feitas por Cuba. Em troca, os EUA libertaram três espiões presos na Flórida. Entenda os fatos mais importantes na cronologia de divergências entre os países:

- 1º de janeiro de 1959: os rebeldes de Fidel Castro tomam o poder quando o ditador Fulgencio Batista fugiu de Cuba. Os Estados Unidos logo reconhecem o novo governo;

Cuba: "Pedimos aos EUA para remover os obstáculos a Cuba", diz Raúl Castro

- Junho de 1960: as relações internacionais começam a sofrer desgaste depois que Fidel Castro se tornou de esquerda. Cuba nacionaliza refinarias de petróleo norte-americanas depois que eles se recusaram a processar petróleo soviético. Quase todas as outras empresas norte-americanas são destituídas em outubro;

- Outubro de 1960: início do embargo dos Estados Unidos: Washington proíbe exportações a Cuba, exceto de alimentos e medicamentos;

História: Espião libertado forneceu informações cruciais para processos contra cubanos

- 3 de janeiro de 1961: Estados Unidos rompe oficialmente as relações com Cuba e fecha a embaixada;

- 16 de abril de 1961: Fidel Castro declara Cuba um estado socialista;

- 17 de abril de 1961: exilados cubanos que foram treinados nos Estados Unidos atuaram na fracassada invasão da Baía dos Porcos, que visava derrubar Fidel Castro. As agências de inteligência dos Estados Unidos também foram placo de repetidas tentativas de matar o líder cubano ao longo dos anos;

- 7 de fevereiro de 1962: o presidente John F. Kennedy amplia o embargo, que proíbe quase todas as importações cubanas;

- Outubro de 1962: crise dos mísseis. Estados Unidos força a remoção dos mísseis nucleares soviéticos que estavam em Cuba. O presidente John F. Kennedy decide não invadir cuba;

- Abril de 1980: Fuga de Mariel. Cuba diz que qualquer um pode sair do país. Cerca de 125 mil cubanos fogem, causando uma crise de refugiados para os Estados Unidos;

- Dezembro de 1991: o colapso da União Soviética devasta a economia cubana;

- Agosto de 1994: Fidel Castro declara que não vai barrar cubanos que tentam deixar o país; cerca de 40 mil deixam Cuba rumo aos Estados Unidos;

- 12 de setembro de 1998: cinco espiões cubanos são presos nos Estados Unidos. Posteriormente são condenados. Cuba orquestra uma campanha internacional para libertá-los, dizendo que eles estavam defendendo ilha contra as tentativas de terror norte-americanas;

- 31 de julho de 2006: Fidel Castro cede temporariamente o poder ao irmão Raul Castro. Fidel renuncia como presidente por dois anos;

- 3 de dezembro de 2009: Alan Gross, agência americana que trabalha em locais de extrema pobreza é preso em Havana, sufocando os esforços para melhorar as relações entre os Estados Unidos e Cuba, que aconteciam na gestão do presidente Barack Obama;

- 17 de dezembro de 2014: Cuba liberta Alan Gross e os Estados Unidos liberta os outros cinco espiões, como parte do acordo de troca de prisioneiros. 

*Com AP e CNN

Leia tudo sobre: cubaeuacastroobama

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas