Cuba liberta ex-espião e EUA anunciam mudanças na relação com a ilha

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Alan Gross, preso pelo governo cubano desde 2009, foi libertado nesta quarta como parte de um acordo com Havana

Alan Gross, preso pelo governo cubano desde 2009, foi libertado nesta quarta-feira (17) como parte de um acordo com Havana e que abre o caminho para uma grande reformulação na política dos EUA em relação à ilha, altos funcionários do governo disseram à CNN.

Outubro: Cuba afirma que Obama não dá sinal de mudanças em relação a embargo 

AP Photo/Sen. Jeff Flake
Fotos mostra Alan Gross chegando na Andrews Air Force Base após ser libertado pelo governo cubano


2013: Obama troca aperto de mão com presidente de Cuba em cerimônia por Mandela

O ex-espião esteve preso por quase 20 anos no país comunista, disseram funcionários da administração Obama.

Além de Gross, Cuba libertou um segundo homem, que não teve sua identidade revelada. Oficiais do governo dos EUA, sob anonimato, disseram que o homem foi responsável por alguns dos processos de contra-inteligência mais importantes que os Estados Unidos fez em décadas recentes, incluindo a de um grupo conhecido como os Cinco Cubanos. Os EUA estão libertando três dos prisioneiros restantes do grupo em uma troca de espiões.

Os cubanos faziam parte da "Rede Vespa" e foram enviados pelo então presidente Fidel Castro para espionar o sul da Flórida. Os homens, que são saudados como heróis em Cuba, foram condenados em 2001 em Miami sob as acusações de conspiração. Dois deles foram libertados após terem cumprido suas penas.

*Com AP

Leia tudo sobre: euacubaobamacastro

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas