Polícia negocia com suposto terrorista a liberdade de reféns na Austrália

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Ao menos cinco deixaram local; o sequestrador exibe bandeira com palavras em árabe ainda não identificadas por autoridades

BBC

Continuam as negociações entre a polícia e um homem armado que invadiu um café em Sydney, na Australia, fazendo diversos reféns.

Assista clicando no link abaixo:

Polícia negocia com homem que mantém reféns em café na Austrália


Refém corre em direção a um policial do lado de fora do Lindt café no Martin Place, centro de Sydney (15/12). Foto: ReutersReféns são vistos dentro de um café na região central da capital da Austrália (15/12). Foto: APRefém corre em direção a policiais depois de escapar de um café no Martin Place em Sydney, Austrália (15/12). Foto: APRefém corre em direção a policiais após escapar de café em Sydney, Austrália (15/12). Foto: APRefém é vista da janela de um café onde suposto grupo terrorista mantém reféns na capital da Austrália (15/12). Foto: ReutersPoliciais do lado de fora de um café onde homem mantém reféns no Martin Place, centro de Sydney (15/12). Foto: APPoliciais cercam café em região movimentada da capital da Austrália onde homem mantém reféns (15/12). Foto: APPrimeiro-ministro australiano Tony Abbott em coletiva na Casa do Parlamento, em Canberra, Austrália, depois de atirador fazer reféns em Sydney (15/12). Foto: AP

Emissoras de TV locais registraram em imagens a saída de alguns dos reféns do local. Mas um número desconhecido permaneceu dentro do café.

Alguns deles foram obrigados a ficar em pé em frente às janelas para dificultar uma possível ação de atiradores da polícia. Eles seguravam uma bandeira preta com inscrições em árabe.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbot, disse que as autoridades ainda não sabem quem está por trás do ataque, mas que as indicações são de motivações políticas.

Leia tudo sobre: ataque na australiaabbotaustraliasydney

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas