Polícia da França desarticula rede acusada de enviar extremistas para a Síria

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

França tem maior população muçulmana da Europa; número de cidadãos que se juntam aos extremistas é crescente

Agência Brasil

Getty Images
Estima-se que ao menos mil franceses deixaram o país rumo à Síria e ao Iraque, e ao menos 400 deles estão lutando ao lado dos extremistas

Unidades de polícia de elite e antiterrorista da França desarticularam hoje (15) uma rede acusada de enviar extremistas para lutar pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

Pelo menos 12 suspeitos eram alvos da operação, a maioria, na região sul da cidade de Toulouse, mas também, na capital, Paris, e na região norte da Normandia. Ainda não há informações de quantas pessoas foram presas.

Na França, que tem a maior população muçulmana da Europa, é crescente a preocupação com o número de cidadãos que se juntaram às fileiras extremistas. Estima-se que pelo menos mil franceses deixaram o país rumo à Síria e ao Iraque e que, desses, pelo menos 400 ainda estão lutando e 50 morreram.

Leia tudo sobre: mundosíriafrançaextremistasislamismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas