A primeira fase da operação foi dificultada pelas contínuas chuvas, mas as condições meteorológicas melhoraram ontem

Agência Brasil

Sobe para 39 o número de mortos após deslizamento de terra provocado por chuvas torrenciais que atingiram a Ilha de Java. As equipes de resgate da Indonésia prosseguem nesta segunda-feira (15), pelo terceiro dia, as operações de busca por sobreviventes.

Membro da equipe de resgate olha para as ruínas de uma casa após deslizamentos de terra atingirem aldeia de Sampang em Banjarnegara, Indonésia (14/12)
Reuters
Membro da equipe de resgate olha para as ruínas de uma casa após deslizamentos de terra atingirem aldeia de Sampang em Banjarnegara, Indonésia (14/12)


As buscas concentram-se na localidade de Jemblung, onde 69 pessoas continuam desaparecidas depois de os deslizamentos terem soterrado casas.

Mais de mil pessoas, incluindo socorristas, policiais e soldados, estão envolvidas na operação de resgate, embora as autoridades acreditem que é escassa a probabilidade de encontrar sobreviventes.

O porta-voz da Agência Nacional de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou que as retroescavadoras continuam tentando limpar a enorme pilha de árvores derrubadas e a terra que bloqueia a principal via de acesso ao local, na esperança de acelerar os esforços de salvamento.

“Os socorristas retiraram mais corpos da lama, elevando para 39 o número de vítimas”, disse o porta-voz.

A primeira fase da operação de resgate foi dificultada pelas contínuas chuvas, mas as condições meteorológicas melhoraram desde domingo (14).

Os desmoronamentos de terra provocados por fortes chuvas e inundações são comuns na Indonésia durante a época de monções. A Defesa Civil estima que metade dos 250 milhões de indonésios resida em áreas sujeitas a deslizamentos.

O vasto arquipélago indonésio é uma das regiões mais atingidas por desastres naturais, sendo frequentemente atingido por terremotos e erupções vulcânicas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.