Luana Luz Xavier foi executada na frente dos filhos em uma cidade próxima à capital do país, Amsterdã, na segunda-feira

O assassinato da brasileira Luana Luz Xavier não ocorreu por acaso. É o que revelam, desde a divulgação da morte, ne segunda-feira (8), sites noticiosos holandeses, que colocam a jovem de 34 anos como uma vítima da guerra entre grupos criminosos da região de Amsterdã.

Najib H.
Youtube/Reprodução
Najib H. "Ziggy", em vídeo de luta que participou: suspeito de uma série de assassinatos

De acordo com os sites noticiosos "Camilleri", Panorama e NL News, o namorado da brasileira, Najib H. "Ziggy", é o mais novo chefe do grupo criminoso Martha, uma gangue que tem ganhado espaço na Holanda por meio do tráfico de cocaína, assaltos a joalherias e intimidação. Apesar de não haver provas, Ziggy também é suspeito de uma série de assassinatos.

Luana Luz Xavier, morta na segunda
Reprodução/Youtube
Luana Luz Xavier, morta na segunda

Por seus crimes e liderança, Ziggy foi alçado ao topo da lista de criminosos procurados no país, mundialmente conhecido por sua liberalidade com o uso de maconha e a prostituição. Frequentador de academias, ele chegou a tentar a carreira como lutador de luta-livre.

Assassinatos por vingança, como parece ser o caso da morte de Luana, têm se tornado cada vez mais comuns em Amsterdã e em seu entorno, caso de Amstelveen, onde a brasileira morreu. De acordo com a polícia, muitas vezes inimigos são mortos em plena luz do dia em áreas residenciais da região. A jovem, por exemplo, foi executada às 8h30.

Leia mais:
Brasileira é morta a tiros na frente dos filhos em cidade da Holanda

A guerra pelo poder do tráfico de drogas não possui fronteiras.

Veja outros brasileiros mortos no exterior:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.