Restos mortais de um dos 43 estudantes mexicanos desaparecidos são identificados

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Jovens desapareceram após um ataque na cidade de Iguala e teriam sido entregues a membros do cartel Guerreros Unidos

Agência Brasil

Peritos forenses identificaram os restos mortais de um dos 43 estudantes mexicanos desaparecidos, entre os restos humanos carbonizados encontrados em um aterro, disse nesse sábado (6) um oficial federal, que pediu para não ser identificado.

JOSE MENDEZ
Manifestação contra o desaparecimento de estudantes no México

As autoridades federais mandaram para uma universidade de medicina austríaca, no mês passado, os restos humanos que encontraram em uma lixeira, ao lado de um rio no sul do estado de Guerrero. “Uma das peças (ossos) pertence a um dos estudantes”, disse o oficial federal.

Segundo as autoridades, os estudantes desapareceram após um ataque na cidade de Iguala, no dia 26 de setembro, supostamente por ordem do prefeito e da sua mulher. Os jovens teriam sido entregues a membros do cartel Guerreros Unidos, que disseram aos investigadores que os levaram em dois caminhões. De acordo com as investigações, eles mataram os estudantes, queimaram seus corpos e os jogaram no rio.

Leia também: Testes de DNA mostram que corpos achados em vala no México não são de estudantes

Mexicanos lembram estudantes desaparecidos em altares no Dia dos Mortos

Pais dos estudantes fizeram ontem (6) novo protesto na Cidade do México, o mais recente de uma onda de manifestações contra a forma como o presidente Enrique Peña Nieto lidou com o caso.

Leia tudo sobre: mexicoestudantesdesaparecidosrestos mortais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas