Taliban ataca complexo humanitário em Cabul e invade base no sul

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Pelo menos duas pessoas morreram no segundo ataque em três dias contra complexos para agentes humanitários

Reuters

Forças de segurança afegãs conseguiram conter um ataque de insurgentes do Taliban contra uma casa de hóspedes de agentes humanitários internacionais na capital do Afeganistão neste sábado (29), mas ainda enfrentavam atiradores dentro da ex-base militar britânica e norte-americana Camp Bastion no sul do país.

As tropas estrangeiras deixaram o campo há apenas algumas semanas.

Os ataques destacam os desafios que as forças de segurança afegãs enfrentam em um momento no qual a maior parte das tropas internacionais se prepara para deixar a nação e insurgentes do Taliban intensificam ações.

Pelo menos duas pessoas morreram no segundo ataque em três dias contra complexos que hospedam agentes humanitários estrangeiros em Cabul. Um militante do Taliban foi morto quando seu colete de explosivos foi detonado e os outros dois rebeldes foram mortos, disse o comandante da Divida 111 do Exército afegão, Qadam Shah Shaheem.

Oito pessoas, incluindo dois estrangeiros, foram resgatadas do prédio no bairro de Karte Seh, oeste de Cabul, durante a troca de tiros que durou quatro horas.

Taliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad IsmailTaliban atacou complexo humanitário em Cabul, capital do Afeganistão, que hospeda agentes humanitários estrangeiros  . Foto: REUTERS/Mohammad Ismail

Os corpos foram encontrados nos andares de baixo, mas a identidade deles ainda era desconhecida, acrescentou Shaheem.

O porta-voz da polícia de Cabul, Hashmat Stanekzai, disse em um comunicado que uma das vítimas era afegã e outra era estrangeira, mas não revelou a nacionalidade.

Insurgentes do Taliban reivindicaram a autoria do ataque. Um porta-voz do grupo afirmou em um comunicado que os combatentes tinham como alvo organizações cristãs que tentavam converter os muçulmanos. Autoridades não conheciam o nome da organização de ajuda humanitária.

Na quinta-feira, homens armados do Taliban atacaram outra hospedaria no bairro diplomático de Cabul, embora apenas militantes tenham morrido na operação.

No sul do país, soldados afegãos continuam batalhando para expulsar insurgentes do Taliban que entraram no perímetro de Camp Bastion, uma grande base entregue ao Afeganistão pelos militares britânicos e norte-americanos há apenas um mês.

Militantes e forças armadas ainda trocavam tiros na base, localizada na província de Helmand, disse o general Ayatullah Khan, comandante do regimento de Exército na região.

Dezenas de homens do Taliban vestindo coletes explosivos e portando armas automáticas atacaram a base na quinta-feira, de acordo com Khan.

“Alguns conseguiram entrar, assumiram posição e começaram com o tiroteio”, disse Khan, acrescentando que os insurgentes aparentemente estavam escondidos em uma instalação da base.

Pelo menos cinco soldados afegãos e 26 insurgentes morreram na sexta-feira nos conflitos dentro da base, afirmou Omar Zwak, porta-voz do governador da província de Helmand.

O Taliban, expulso do poder pela coalizão liderada pelos Estados Unidos em 2001, afirmou que centenas de pessoas foram mortas no ataque. Os insurgentes normalmente inflam os números de vítimas.


Leia tudo sobre: MUNDOAFEGANISTAOATAQUEBASE

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas